O mineiro Guilherme Luciano da Silveira (Pirulito), de 23 anos, que morou em Formiga e fez parte da equipe Tatame do Bem tem elevado o nome do projeto formiguense mundo afora.

No início do mês, ele sagrou-se campeão no Naga North American na cidade Wildwood, em New Jersey, nos Estados Unidos. Após a vitória, o atleta não poupou agradecimentos ao projeto, em sua página pessoal do Facebook. Para ele, a passagem pelo Tatame do Bem teve uma importância significativa em sua carreira e continua o estimulando a vencer, mesmo diante do desafio de estar longe da família e dos amigos.

Guilherme nasceu em Divinópolis e começou sua carreira de atleta em 2013, em Arcos, na academia Garra Team. No mesmo ano, conheceu Rodrigo Assalin, presidente do projeto, quem o trouxe em 2014 para treinar em Formiga com a equipe Tatame do Bem. “Minha lição de vida com o Tatame do Bem foi principalmente sobre a amizade e a luta do Rodrigo para ajudar as crianças,” afirma ele. “Valores como honestidade, respeito pelo próximo, carinho, companheirismo eram comuns entre os colaboradores e me fizeram compreender o quanto de bondade existia nesse meio”.

De Formiga, Guilherme foi para Poços de Caldas, com o incentivo do atleta Glauber Lopes, que também estava de partida para a cidade mineira onde funciona o projeto Casa do Atleta. Naquela época, Pirulito não era habilidoso na arte, mas Glauber o convenceu a ir. “’As pessoas te criticam agora, falam de você, mas eu acredito em você, irmão. Sei que você é capaz de chegar lá, me disse Glauber’”, conta Guilherme que teve ainda, o apoio do professor Noé e de Rodrigo Assalin.

Já em Poços de Caldas, Guilherme contou com o apoio do lutador formiguense Rodnei Barbosa e do mestre Paulão Rezende, que foi quem lhe apresentou uma nova família, bases e ensinamentos para enfrentar o mundo. De lá para os Estados Unidos foi um pulo. Atualmente ele reside em Seymour, estado de Connecticut. Longe da família e da terra natal, os dias de Guilherme são de muita luta, literalmente. Para ele, a vida de um atleta só tem um caminho: foco e determinação.

As vitórias são muitas, mas Guilherme ainda tem um longo caminho a percorrer. “Sempre farei parte da família Tatame do Bem,” afirma ele. “Com os valores aprendidos com eles, falo para todo mundo: acredite no seu sonho, vá atrás sem medo de cair; se eu cair dez vezes, vou levantar onze” finaliza.

print

Comentários