O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, testou positivo para o coronavírus e já está recebendo tratamento para combater os sintomas, de acordo com comunicado divulgado por seu gabinete na noite dessa terça-feira (12).

‘Ele está estável e recebendo cuidados médicos’, disse o comunicado, sem dar mais detalhes sobre seus sintomas.

Na semana passada, Morales, de 61 anos, participou de reuniões de grupo com plantadores de coca em Cochabamba, no centro do país.

As enfermarias e leitos hospitalares dos principais hospitais da Bolívia e do vizinho Peru estão à beira do colapso, especialmente após os feriados de fim de ano. Por conta da situação e aumento de casos, grande parte da América Latina luta para garantir suprimentos adequados de vacina Covid-19. A Bolívia já fez um acordo com a Rússia por 5,2 milhões de doses da vacina Sputnik V.

Embora os casos diários permaneçam abaixo do pico do ano passado, falta de recursos, médicos e enfermeiros cansados ​​e uma recente onda de casos graves estão sobrecarregando e causando muita dificuldade para os sistemas de saúde de países da América Latina, segundo as autoridades locais.

A Bolívia teve 176.761 casos confirmados de Covid-19 e 9.454 mortes.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários