O grupo italiano Ferrero está buscando 60 provadores para degustar as matérias-primas utilizadas na produção de seus famosos chocolates, entre eles a popular Nutella.

É a primeira vez que a prestigiosa empresa especializada em chocolates e doces de qualidade lança uma oferta tão original, que rapidamente ‘viralizou’ na internet.

Esse tipo de trabalho em geral é realizado por pessoal interno, mas a Ferrero decidiu envolver pessoas “normais”, ou seja, que não trabalham no setor, explicou o grupo italiano nesta quinta-feira.

“Necessitamos 60 provadores para a degustação de produtos de confeitaria”, aponta o anúncio publicado no site Openjobmetis.

A ideia foi lançada pelo setor de pesquisa e desenvolvimento da Ferrero, que deseja “educar o olfato, o gosto e a capacidade de se expressar” de pessoas que provem produtos como o cacau e a avelã em pó, entre outros.

O grupo fundado por Michele Ferrero, um dos homens mais ricos da Itália, produz a Nutella, o Kinder Ovo e a linha Ferrero Rocher, e remunerará os cursos de capacitação.

Os selecionados estudarão durante três meses, e 40 deles serão contratados para provar os produtos utilizados pela empresa durante quatro horas por semana na sede da Ferrero, em Alba, norte da Itália.

    IMPRIMIR