Na manhã desta quinta-feira (2), um funcionário do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) foi flagrado lavando o muro da autarquia com uma máquina de alta pressão.

Ao perceber que estava sendo fotografado por um membro da equipe de redação do portal, o funcionário ficou bastante exaltado, sendo necessária a intervenção do diretor da autarquia, Ney Heitor Araújo, que então permitiu que fossem feitas as fotos que estavam sendo tiradas em área pública (rua) e logo, nem mesmo precisariam de autorização, uma vez que o funcionário é também público e estava no exercício de sua função.

Ney Araújo disse que a água utilizada seria de um tanque que não acondiciona água tratada, o que não muda a indignação da população, já que são constantes as campanhas do Saae orientando sobre a necessidade de economizar água e de os moradores denunciarem casos de desperdício.

 

Fica difícil para a população colaborar, a partir do momento em que a própria autarquia não dá exemplo, mesmo diante das explicações do diretor. Por mais necessário seja o serviço de limpeza do local, o momento não é propício para tal e água, tratada ou não, é água e está em falta, como o próprio Saae sempre frisa.

Em contato com o diretor do Saae, dele obteve a informação de que a água não é mesmo tratada e que a limpeza das paredes se faz necessária em razão da pintura que pretende mandar executar na  parte  externa do Saae. 

Saae 1

Matéria atualizada às 15h32 

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários