Da Redação

Após se manifestarem em frente à Penitenciária Regional de Formiga, familiares de detentos transferidos da Nelson Hungria, em Contagem, para o município resolveram se manifestar em frente ao escritório do ex-prefeito, Eduardo Brás, na avenida Abílio Machado, que tem encabeçado uma mobilização para que cessem as transferências de presos de alta periculosidade para a unidade prisional formiguense.

A revolta das familiares é movida por uma declaração de Eduardo, durante uma coletiva de imprensa realizada na terça-feira (7), em que chamou de “colundria” familiares e liderados desses detentos, dizendo ainda, que a vinda dessas pessoas para a cidade aumenta a violência e a insegurança.

A fala gerou revolta e acabou culminando na manifestação realizada no início da tarde.

“Ele não nos conhece, ele não tem esse direito de nos ofender dessa forma. Já basta o sofrimento que nós temos de ter um ente querido dentro do sistema prisional,”, disse  Maria Teresa, representante da Associação de Amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade e mãe de um dos presos que hoje cumprem pena em Formiga. Ela disse ainda que não falhou na educação do filho que está preso, sendo ele o resultado da falha do Estado. “Pois o único braço do Estado que nos alcançou a vida toda foi o braço armado”, cometou.

Após a manifestação, Eduardo Brás também concedeu entrevista ao Últimas Notícias, dizendo que “o que os familiares querem é mesma coisa que a gente quer e estou tentando politicamente junta a deputados e senadores. Eu sou ex-prefeito e estou fazendo tudo isso por preocupação com a segurança de Formiga”, disse.

Matéria atualizada às 17h15 para mudança do vídeo de entrevista de Eduardo Brás

Imprimir
Comentários