Protetores solares que dizem reduzir o risco de câncer de pele terão que proteger contra os raios UVA e UVB, além de apresentar FPS (fator de proteção solar) igual ou superior a 15, segundo as novas regras dos Estados Unidos, divulgadas no último dia 14 pela FDA (agência reguladora de medicamentos e alimentos dos EUA).
As mudanças nos rótulos têm como objetivo dar aos consumidores mais informações sobre como se proteger do risco de câncer de pele e do envelhecimento precoce, assim como evitar queimaduras solares.
De acordo com as novas regras divulgadas pela FDA, todos os produtos que afirmam ter proteção ampla passarão por um teste padronizado para os raios UVA e UVB. A proporção de proteção contra os raios UVA e UVB deve aumentar proporcionalmente ao aumento dos níveis de FPS.
Todos os filtros solares também serão obrigados a incluir um aviso para os consumidores dizendo se cumprem ou não as normas mínimas de proteção.
A FDA ainda informou que os rótulos não terão mais os dizeres bloqueador solar e à prova d´água, pois as alegações são enganosas. Em vez disso, os fabricantes poderão usar o termo resistente à água, e terão que indicar quanto tempo o produto resiste à água.

Imprimir
Comentários