O prefeito de Nova Serrana, Euzebio Lago (PMDB), determinou na quarta-feira (1º), a retomada gradual da realização das feiras livres no Centro e no Planalto da cidade.


Conforme a Administração, a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio ficou responsável por planejar e organizar neste sábado (4) e domingo (5) a realização das feiras com funcionamento apenas para os feirantes cadastrados como fornecedores de produtos de hortifrutigranjeiros, carnes, peixes e laticínios.


De acordo com a Prefeitura, a medida é para atender a demanda por alimentos da população e garantir a geração de renda para os pequenos agricultores, de forma especial os da agricultura familiar, que de acordo com o Executivo, foram prejudicados pela situação de quarentena instituída no município. A ação ocorrerá junto às medidas de retomada gradual das atividades comerciais em Nova Serrana.


Exigências
Segundo a Prefeitura, para funcionar os feirantes precisam cumprir algumas exigências, entre elas, manter espaçamento lateral de no mínimo 5 metros entre uma barraca e outra e não deixar os produtos armazenados ao redor, mas acomodados em tabuleiros afastados do chão.


Além disso, a Administração frisou que os feirantes com sintomas de gripe ou resfriados não deverão participar das feiras e que os demais precisarão adotar as medidas de higienização determinadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como limpeza constante das mãos com água corrente e sabão ou com álcool gel 70%, bem como dos tabuleiros e demais itens que guarnecem as barracas, como balanças, cestas e demais recipientes.


O decreto estipula, também, que os feirantes solicitem aos clientes a manutenção da distância de 1,5 metro entre uma pessoa e outra e que não haja aglomeração. A Fiscalização Municipal está autorizada a organizar o fluxo de pessoas e feirantes. Ao fim de cada feira, os respectivos feirantes devem providenciem a limpeza total da área em que estão instalados.
Além disso, fica proibido o consumo de alimentos nas feiras livres, os quais podem ser comercializados em embalagens fechadas e adequadas ao transporte pelo consumidor até a residência. Também não será permitida a disponibilização de mesas e cadeiras para atendimento ao cliente, assim como de utilizar as áreas voltadas ao fluxo de pessoas, que deverão estar totalmente livres e desimpedidos de qualquer obstáculo.


Fiscalização
A Prefeitura informou que ocorrerá fiscalização, que poderá interditar barracas que não estejam devidamente cadastradas, providenciando, se necessário, o apoio de força policial.
O Executivo explicou que, caso o feirante não cumpra as restrições estabelecidas, será aplicada ainda sanção administrativa e exclusão do cadastro de participação em feiras livres.
A orientação para a população é que apenas uma das pessoas do grupo familiar possa ir à feira durante os dias de funcionamento parcial, para evitar aglomerações.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários