Feriado de Carnaval termina com 50 mortos nas rodovias que cortam Minas Gerais

Imprudência ao volante foi a causa de grande parte dos 791 acidentes nas estradas federais e estaduais

Imprudência ao volante foi a causa de grande parte dos 791 acidentes nas estradas federais e estaduais

A imprudência ao volante resultou em mais um feriado de Carnaval violento nas estradas que cortam Minas Gerais. Ao todo, 50 pessoas morreram em acidentes nas rodovias estaduais e federais entre os dias 13 e 18 de fevereiro. Nas vias sob jurisdição da Polícia Militar Rodoviária, 36 pessoas perderam a vida em 391 acidentes. Já nas estradas sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram contabilizadas 14 mortes. O total de óbitos foi inferior ao registrado no ano passado, quando 56 pessoas morreram.

Nas estradas mineiras sob responsabilidade da PM, houve aumento no número de mortes em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2014, 32 óbitos foram registrados nas rodovias de Minas, contra 36 em 2015. Já o número de acidentes passou de 552 em 2014 para 391 neste ano, uma queda de 29,1%, segundo a Polícia Militar.

Ainda de acordo com a PM, falhas humanas foram responsáveis pela maior parte dos acidentes. A falta de atenção ao volante foi responsável por 153 ocorrências. Além disso, motoristas embriagados provocaram 34 colisões e outras 50 foram consequência da velocidade incompatível com a pista ou por não manter a distância segura em relação ao outro veículo. Durante os seis dias de operação, a Polícia Militar Rodoviária prendeu 96 pessoas por dirigir alcoolizadas.

Já nas rodovias federais, a maioria dos acidentes que resultaram em morte ocorreram em retas. A irresponsabilidade no trânsito provocou seis colisões frontais nas BRs, mas houve também vítimas de saídas de pista e capotamentos. Segundo a PRF, durante o feriadão, foram registrados 400 acidentes, que deixaram 361 feridos. Em relação a 2014, quando morreram 24 pessoas no Carnaval, houve uma redução de 47% do número de óbitos nas rodovias que cortam o estado, segundo a corporação.

Entre os acidentes provocados por imprudência nas rodovias federais está uma colisão frontal que ocorreu nessa quarta-feira (18), quando muitos motoristas ainda voltavam para casa depois do feriado prolongado. Duas pessoas morreram em um grave acidente na BR-267, na altura do município de Campanha, no Sul do Estado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o condutor de um Fiat Stilo perdeu o controle da direção e invadiu a contramão. O automóvel bateu de frente contra um Ônix, que vinha na direção contrária. O motorista do Stilo e um homem que estava no outro carro morreram no local. Três mulheres foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o hospital da cidade. Duas delas estavam em estado grave.

Imprimir
Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Feriado de Carnaval termina com 50 mortos nas rodovias que cortam Minas Gerais

Imprudência ao volante foi a causa de grande parte dos 791 acidentes nas estradas federais e estaduais.

Imprudência ao volante foi a causa de grande parte dos 791 acidentes nas estradas federais e estaduais.

 

A imprudência ao volante resultou em mais um feriado de Carnaval violento nas estradas que cortam Minas Gerais. Ao todo, 50 pessoas morreram em acidentes nas rodovias estaduais e federais entre os dias 13 e 18 de fevereiro. Nas vias sob jurisdição da Polícia Militar Rodoviária, 36 pessoas perderam a vida em 391 acidentes. Já nas estradas sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram contabilizadas 14 mortes. O total de óbitos foi inferior ao registrado no ano passado, quando 56 pessoas morreram.

Nas estradas mineiras sob responsabilidade da PM, houve aumento no número de mortes em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2014, 32 óbitos foram registrados nas rodovias de Minas, contra 36 em 2015. Já o número de acidentes passou de 552 em 2014 para 391 neste ano, uma queda de 29,1%, segundo a Polícia Militar.

Ainda de acordo com a PM, falhas humanas foram responsáveis pela maior parte dos acidentes. A falta de atenção ao volante foi responsável por 153 ocorrências. Além disso, motoristas embriagados provocaram 34 colisões e outras 50 foram consequência da velocidade incompatível com a pista ou por não manter a distância segura em relação ao outro veículo. Durante os seis dias de operação, a Polícia Militar Rodoviária prendeu 96 pessoas por dirigir alcoolizadas.

Já nas rodovias federais, a maioria dos acidentes que resultaram em morte ocorreram em retas. A irresponsabilidade no trânsito provocou seis colisões frontais nas BRs, mas houve também vítimas de saídas de pista e capotamentos. Segundo a PRF, durante o feriadão, foram registrados 400 acidentes, que deixaram 361 feridos. Em relação a 2014, quando morreram 24 pessoas no Carnaval, houve uma redução de 47% do número de óbitos nas rodovias que cortam o estado, segundo a corporação.

Entre os acidentes provocados por imprudência nas rodovias federais está uma colisão frontal que ocorreu nessa quarta-feira (18), quando muitos motoristas ainda voltavam para casa depois do feriado prolongado. Duas pessoas morreram em um grave acidente na BR-267, na altura do município de Campanha, no Sul do Estado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o condutor de um Fiat Stilo perdeu o controle da direção e invadiu a contramão. O automóvel bateu de frente contra um Ônix, que vinha na direção contrária. O motorista do Stilo e um homem que estava no outro carro morreram no local. Três mulheres foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o hospital da cidade. Duas delas estavam em estado grave.

Redação do Jornal Nova Imprensa Estado de Minas

Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!