Feriado de Tiradentes termina com 30 mortos nas rodovias mineiras

Segundo balanços divulgados, 14 pessoas morreram nas rodovias federais e 16 nas estaduais de Minas.

Segundo balanços divulgados, 14 pessoas morreram nas rodovias federais e 16 nas estaduais de Minas.

O feriado de Tiradentes terminou com um balanço de 30 mortes nas rodovias federais e estaduais que cortam Minas Gerais. A informação foi divulgada na quarta-feira (22) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e também pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv).
Nas rodovias federais foram 14 mortos, de acordo com a corporação, sendo que os acidentes foram registrados nas BRs 040, 381, 262, 135, 116, 251. O destaque foi para a BR-040, onde aconteceram quatro mortes, seguida pela 381 e 262, com três mortos cada, 135, com duas, e 116 e 251 com um morto em cada.
No total, o Estado registrou 249 acidentes com 209 feridos. A PRF destacou que motocicletas estavam envolvidas em 50% dos acidentes com mortes. Em relação ao balanço da fiscalização da Lei Seca, a corporação registrou 5.635 testes de bafômetros, que resultaram em 88 autuações e 13 prisões. Os radares das rodovias flagraram 8.554 veículos trafegando acima da velocidade permitida.
Já nas estradas estaduais e federais sob jurisdição da PMRv, 16 pessoas morreram em 312 acidentes, sendo 134 deles sem vítimas, 165 com feridos e 13 com mortos. Na operação do feriado de Tiradentes do ano passado, foram 17 mortos em 428 acidentes, sendo que o número de fatalidades caiu 27%, ainda segundo a corporação.
O número de feridos em 2014 durante o mesmo feriado foi de 354 pessoas, enquanto que neste ano foram 287, uma redução de 19% no índice. No total a PMRv administra 32.238 km de estradas, sendo 27.447 km estaduais e 4.761 km de rodovias federais.
Causas
As principais causas dos acidentes, ainda segundo o balanço divulgado pela PMRv, foram: falta de atenção ao volante (37%); animal na pista (28%); dirigir embriagado (7%); derrapagem (6,4%); não manter distância de segurança (5,8%); velocidade Incompatível (5,8%); e defeito no veículo (5,5%).
A faixa horária com uma maior incidência dos acidentes foi de 18h às 23h59min totalizando 111 acidentes (35,6%). Na faixa horária de 12h às 17h59 ocorreram 89 acidentes, ou seja 28,5%. Portanto, na faixa horária de 12h às 23h59 ocorreram 200 acidentes, ou seja, 64%.
Durante o feriado, foram 3.382 operações rotineiras nas rodovias delegadas, sendo 686 com o uso do etilômetro. 3.592 testes do bafômetro foram feitos com 66 pessoas presas por embriaguez ao volante. Foram fiscalizados 52.771 veículos que resultaram em 4.453 veículos retidos, 489 veículos removidos e 677 inabilitados autuados, além de serem coletadas 759 imagens de radar.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Feriado de Tiradentes termina com 30 mortos nas rodovias mineiras

Segundo balanços divulgados, 14 pessoas morreram nas rodovias federais e 16 nas estaduais de Minas.

Segundo balanços divulgados, 14 pessoas morreram nas rodovias federais e 16 nas estaduais de Minas.

 

O feriado de Tiradentes terminou com um balanço de 30 mortes nas rodovias federais e estaduais que cortam Minas Gerais. A informação foi divulgada na quarta-feira (22) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e também pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Nas rodovias federais foram 14 mortos, de acordo com a corporação, sendo que os acidentes foram registrados nas BRs 040, 381, 262, 135, 116, 251. O destaque foi para a BR-040, onde aconteceram quatro mortes, seguida pela 381 e 262, com três mortos cada, 135, com duas, e 116 e 251 com um morto em cada.

No total, o Estado registrou 249 acidentes com 209 feridos. A PRF destacou que motocicletas estavam envolvidas em 50% dos acidentes com mortes. Em relação ao balanço da fiscalização da Lei Seca, a corporação registrou 5.635 testes de bafômetros, que resultaram em 88 autuações e 13 prisões. Os radares das rodovias flagraram 8.554 veículos trafegando acima da velocidade permitida.

Já nas estradas estaduais e federais sob jurisdição da PMRv, 16 pessoas morreram em 312 acidentes, sendo 134 deles sem vítimas, 165 com feridos e 13 com mortos. Na operação do feriado de Tiradentes do ano passado, foram 17 mortos em 428 acidentes, sendo que o número de fatalidades caiu 27%, ainda segundo a corporação.

O número de feridos em 2014 durante o mesmo feriado foi de 354 pessoas, enquanto que neste ano foram 287, uma redução de 19% no índice. No total a PMRv administra 32.238 km de estradas, sendo 27.447 km estaduais e 4.761 km de rodovias federais.

 

Causas

As principais causas dos acidentes, ainda segundo o balanço divulgado pela PMRv, foram: falta de atenção ao volante (37%); animal na pista (28%); dirigir embriagado (7%); derrapagem (6,4%); não manter distância de segurança (5,8%); velocidade Incompatível (5,8%); e defeito no veículo (5,5%).

A faixa horária com uma maior incidência dos acidentes foi de 18h às 23h59min totalizando 111 acidentes (35,6%). Na faixa horária de 12h às 17h59 ocorreram 89 acidentes, ou seja 28,5%. Portanto, na faixa horária de 12h às 23h59 ocorreram 200 acidentes, ou seja, 64%.

Durante o feriado, foram 3.382 operações rotineiras nas rodovias delegadas, sendo 686 com o uso do etilômetro. 3.592 testes do bafômetro foram feitos com 66 pessoas presas por embriaguez ao volante. Foram fiscalizados 52.771 veículos que resultaram em 4.453 veículos retidos, 489 veículos removidos e 677 inabilitados autuados, além de serem coletadas 759 imagens de radar.

Redação do Jornal Nova Imprensa O Tempo

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias