A imprudência marcou mais um feriado prolongado nas estradas federais que cortam Minas. Segundo balanço divulgado nessa terça-feira (26) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), metade do número de mortes no Natal teve origem em ultrapassagens irregulares. Nos quatro dias da “Operação Natal”, 14 pessoas perderam a vida nas rodovias. Enquanto sexta-feira (22), início do feriado, houve a maior quantidade de acidentes (69), a segunda-feira (25), na volta, pode ser caracterizada como o dia mais violento, ao registrar o maior número de óbitos (oito).

De sexta-feira a segunda, foram registrados 190 acidentes, que deixaram 201 feridos. A Operação Natal 2017 terminou com 2.047 autuações, sendo 457 por ultrapassagem, e 20 pessoas presas. Os radares aplicaram 3.384 multas por excesso de velocidade. Dos 10 acidentes que terminaram com mortes, três foram colisões frontais, com sete das 14 mortes. A imprudência pode ser vista nas condições da pista: em apenas um dos acidentes chovia, o restante estava com tempo bom.

O mais grave deles foi justamente no dia 25, quando três pessoas morreram e duas ficaram feridas num acidente entre uma carreta e um carro, que fechou por horas os dois sentidos da BR-381 em Antônio Dias, no Vale do Rio Doce. O motorista do carro saiu de Ipatinga quando, na altura do km 292, perdeu o controle da direção e bateu na carreta. Em Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha, Erivelton Soares Antônio, de 39 anos, morreu depois que seu Fiat Siena com placa de Belo Horizonte saiu da pista logo depois de uma curva e bateu em uma árvore no Km 177 da BR-116.

Mais vítimas

Nessa terça, quatro pessoas morreram num acidente entre um Renault Sandero na BR-040, na altura do km 644, em Cristiano Otoni, Região Central de Minas Gerais. Segundo a Via 040, concessionária responsável pela gestão do trecho, o Sandero seguia sentido Rio de Janeiro quando o motorista perdeu o controle e invadiu a pista contrária. A carreta que seguia sentido Belo Horizonte não conseguiu desviar a tempo. Chovia no momento do acidente.

 

Fonte: Estado de Minas ||

Imprimir

Comentários