O Festival Salve a Lagoa, que seria realizado no próximo dia 13, foi adiado. Os organizadores do evento, em conjunto com a Prefeitura, que é parceira na causa, definirão uma nova data para o festival.

O chefe de Gabinete da Prefeitura, Thiago Pinheiro, explica que houve um problema relacionado a uma determinação da Lei Orgânica do Município (LOM). “Em um dos artigos é previsto que a cessão de um local público para evento que cobra entrada só pode ocorrer se houver aprovação legislativa. Ou seja, como o festival seria feito na Praia Popular, era necessário que fizéssemos um projeto de lei e o enviássemos à Câmara Municipal para apreciação. No entanto, não conseguimos fazer isso em tempo hábil para a realização do festival na data prevista.”

Thiago também comentou que foi realizada uma reunião com o Ministério Público sobre o festival. Nela, a promotoria de Justiça se mostrou desfavorável à realização do evento na Praia Popular.

“A Prefeitura apoia muito essa iniciativa. Desde o início nos propomos a ser parceiros, auxiliando com a infraestrutura e a limpeza do local. No entanto, queremos fazer as coisas dentro daquilo que determina a lei, por isso solicitamos o adiamento”, informou o chefe de Gabinete.

Um dos promotores do evento, Netinho Portella, confirmou que a organização está trabalhando para realizar em outra data o Festival Salve a Lagoa.

Imprimir

Comentários