Segundo uma pesquisa apresentada na semana passada, em um congresso do Instituto Norte-Americano de Pesquisa em Câncer (AICR), nos Estados Unidos, o hábito moderno de trabalhar sentado pode ser responsável por milhares de casos de câncer em todo o mundo.
Estimativas da equipe de pesquisas da epidemiologista Christine Friedenreich, do Serviço de Tratamento de Câncer de Alberta, no Canadá revelam que, só nos EUA, 173 mil casos de câncer podem ser associados ao hábito de passar muitas horas na posição sentada.
Entre os números do relatório final, os pesquisadores sugerem que 37,2 mil casos de câncer de pulmão, 49 mil casos de câncer de mama, 43 mil casos de câncer de cólon, 30,6 mil casos de câncer de próstata e 1.800 casos de câncer de ovário poderiam ter sido evitados se as vítimas se movimentassem com maior frequência.
Para Neville Owen, chefe de epidemiologia comportamental no Instituto do Coração e de diabetes IDI, na Austrália, a relação do surgimento de câncer com a proporção de horas que passamos sentados é evidente.
O especialista também apresentou um estudo no congresso do Instituto Norte-Americano de Pesquisa em Câncer, em que afirma que os norte-americanos passam cerca de 15,5 horas por dia na cadeira.
Apesar da má notícia, há esperanças. As pesquisas sugerem que o risco é maior quando passamos muitas horas seguidas na mesma posição.
Portanto, fazer pequenos intervalos para se movimentar e favorecer a circulação sanguínea pode diminuir os riscos do aparecimento da doença.
Segundo o estudo realizado por Owen, intervalos de um a dois minutos podem reduzir os níveis de moléculas no corpo que são frequentemente relacionadas ao surgimento de diversos tipos de câncer.
Não é a primeira vez que um estudo relaciona o exercício físico com a diminuição no risco de câncer. Entretanto, nenhuma outra pesquisa havia se concentrado de fato nas atividades do resto do dia e, não, durante as horas de exercício.
Para Alice Bender, porta-voz do AICR, o estudo comprova que fazer exercícios uma ou duas horas por dia não é suficiente para nos manter saudáveis. É preciso ir além e se movimentar durante o trabalho.

Imprimir
Comentários