A campanha liderada pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e amplamente divulgada pela rede de jornais do interior já rendeu uma arrecadação em recursos e em doações de materiais, bens e serviços, num valor superior a R$ 80 milhões.

A Fiemg reúne todo o setor produtivo industrial mineiro, entre eles o Sindicato dos Jornais e Revistas de Minas Gerais (Sindijori) que, por meio dos jornais associados, doou a divulgação da campanha de doação de recursos para compra de respiradores para o sistema público estadual de saúde. A divulgação resultou em uma grande arrecadação, não apenas em recursos, mas também em bens e serviços.

Inúmeros sindicatos patronais, associados à Fiemg, das mais diversas categorias assim como, empresas de pequeno, médio e grande porte, se sensibilizaram com o apelo da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e, de mãos dadas, entendendo a gravidade da situação pela qual passa o Estado e verificando a necessidade de apoio imediato por parte da população mineira, todos participaram ativamente da campanha, viabilizando assim inúmeras ações como compra e recuperação de respiradores, montagem de hospitais de campanha entre outras.

O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, acredita que as doações e apoios das empresas devem aumentar nos próximos dias, com a maior mobilização, inclusive, da sociedade civil, que também pode contribuir.

Todas as doações serão revertidas na compra de equipamentos (respiradores e outros), material de uso médico pelo pessoal da área de saúde (uniformes, máscaras, EPIs, etc), novos leitos, construção e ampliação de hospitais já existentes, construção de unidades hospitalares de campanha, compra de medicamentos, investimentos em pesquisas.

A mobilização do setor produtivo mineiro, iniciado pela Indústria através da Fiemg, foi a primeira grande mobilização realizada em Minas no combate ao coronavírus. A campanha tem conseguido cada dia mais apoiadores depois que 70 jornais associados ao Sindijori iniciaram a sua divulgação gratuita em busca de novos apoiadores.

Imprimir
Comentários