Nessa época de fim de ano, quem já tem hipertensão, arritmia ou depressão, por exemplo, precisa ficar atento, pois aumenta a incidência de estresse na população e, quem já sofre desses problemas corre mais risco de ter um derrame ou ataque cardíaco.
Nos Estados Unidos, o fenômeno é chamado de holiday heart syndrome (síndrome de fim de ano), e é acarretado devido ao aumento de adrenalina, ansiedade e mesmo depressão.
As expectativas frustradas sobre presentes, festas e viagens podem levar à eclosão do problema, assim como gastos muito além do planejado ou mesmo a obrigação de estar bem, aliada às mensagens onipresentes de felicidade. Também são apontados como causas o acúmulo de tarefas neste período do ano ou mesmo balanços negativos sobre o que aconteceu ao final dos 12 meses.
Além dos problemas de coração, podem ocorrem ainda doenças gastrointestinais e insônia. Para evitar o problema, é importante maneirar no consumo de bebidas alcoólicas e alimentos com muita gordura e sal. Praticar exercício físico é essencial, além de respeitar seus limites.

Imprimir