A febre Q é causada pela bactéria Coxiella burnetti e pode ser transmitida pelo ar ou pelo contato com fluidos e excretas de animais infectados, como sangue, leite e fezes de vacas, ovelhas, cachorros, gatos, cavalos, entre outros mamíferos.
A doença ainda não foi diagnosticada no Brasil, mas a Fiocruz vem desenvolvendo uma análise molecular da bactéria e ressalta que a febre Q não é um mal exclusivo da zona rural e que seu poder de difusão é muito grande.
Quando identificada em estágio inicial, o tratamento é feito com antibióticos e a recuperação da vítima é rápida. Já em fase mais avançada, as pessoas dependem de remédios por cerca de dois anos, e, ainda assim, correm risco de vida. Já existe uma vacina para a febre Q, mas não é economicamente viável.

print
Comentários