Um empreendimento teve suas atividades suspensas e outros quatro foram multados nos três primeiros dias da operação de fiscalização de atividades irregulares de extração de areia nas margens do Rio Lambari, afluente do Rio Pará, no Centro-Oeste de Minas. A ação é promovida pelo Comitê Gestor de Fiscalização Ambiental Integrada (CGGAI) do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema).
Já foram alvo da fiscalização os municípios de Araújos, Perdigão, Leandro Ferreira e Bom Despacho. De acordo com a gerente de Monitoramento e Fiscalização do Igam, Marúsia Guimarães, um empreendimento localizado em Araújos teve as atividades suspensas por estar extraindo argila sem regularização ambiental e foi multado por ter feito intervenções em área de preservação permanente.
Ainda em Araújos, dois empreendimentos foram multados. Um por estar dispondo óleo de forma inadequada e outro, que apesar de ter outorga para captação de água do rio, estava fazendo a captação a cerca de dois quilômetros de distância da área autorizada pelo Igam. ?Nesse caso, além da multa, o empreendedor teve sua outorga cancelada?, explica Marúsia.
A gerente informa, ainda, que a fiscalização tem também um caráter educativo. ?Nos deparamos com empreendimentos regularizados ambientalmente mas que estão dispondo o resíduo final da extração de areia de forma inadequada?, explica. Nesses casos, os ficais estão orientando os empreendedores e solicitando documentos como o Projeto Técnico de Recuperação Florestal (RPTF) e o Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD).
A fiscalização, que termina nesta sexta-feira (18), ainda vai passar pelos municípios de Nova Serrana e Divinópolis.

Imprimir
Comentários