Da Redação

O levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Formiga, no início deste mês, manteve o município em estado de alto risco de epidemia de dengue.

Segundo a Secretaria de Saúde, o  resultado foi de 5,7% de índice de infestação do mosquito. O primeiro LIRAa realizado em janeiro deu um resultado de 6,4%. À época, o prefeito Eugênio Vilela decretou estado de emergência.

A medida foi tomada para intensificar os trabalhos e coibir a proliferação do mosquito, que tem um rápido ciclo de reprodução. Outra medida tomada foi a abertura de processo seletivo para a contratação de agentes de controle de endemias.

A cidade contava com apenas 27 agentes e são necessários 51 para cobrir os 40.786 domicílios. Para realizar o processo seletivo, foi necessário que o Executivo enviasse à Câmara um projeto de lei para autorizar a Prefeitura a contratar pessoal para trabalhar em situações de emergência.

A administração municipal realizou o processo seletivo em duas etapas para a contratação de profissionais. No total, 1065 pessoas se inscreveram e 93 candidatos foram selecionados.

Depois de notificar um novo caso suspeito de dengue no bairro Bela Vista, ações na região também foram intensificadas (Foto: Priscila Rocha)

A autorização para a Prefeitura contratar os agentes foi aprovada pelo Legislativo no dia 20 deste mês. Em nota, a Secretaria de Saúde não informou quantos agentes serão contratados.

Resultado LIRAa

O trabalho para a realização do LIRAa foi feito em 1.324 imóveis, entre residências, terrenos baldios, comércios e outros. A maioria dos focos foi encontrada em residências. Os bairros com o maior índice foram Nossa Senhora de Lourdes e Vila Carmelita.

Predominaram os focos em depósitos fixos (tanques, calhas e lajes), em segundo estão os depósitos ao nível do solo, como tanques e tambores, e em terceiro os depósitos móveis, como pratos de plantas e bebedouros.

Números

Somente em janeiro e fevereiro deste ano foram realizadas 22.899 visitas domiciliares. Setenta casos foram notificados e apenas três confirmados até o momento. No mesmo período do ano passado, eram 286 notificações e 11 casos confirmados.

Ações contra a dengue

Na segunda-feira (27) a Secretaria de Saúde intensificou as ações contra o mosquito Aedes aegypti nos dois bairros com o maior índice de infestação. As medidas realizadas foram a aplicação do fumacê costal, o bloqueio de caso, quando é feito o uso do larvicida e a remoção de depósitos que possam ser possíveis focos de proliferação do mosquito.

Depois de notificar um novo caso suspeito de dengue no bairro Bela Vista, ações na região também foram intensificadas, na quarta-feira (29).

O Setor de Endemias está desenvolvendo também campanhas educativas nas escolas e com a população em geral.

Uma peça teatral sobre a dengue está sendo apresentada nas escolas municipais. Intitulada de “Um mundo encantado é um mundo sem dengue”, a ação tem o objetivo de incentivar os alunos a se tornarem multiplicadores na prevenção das doenças causadas pelo Aedes aegypti.

O coordenador do setor de controle de endemias, Carlos Antônio de Castro, ressalta que a participação do cidadão é de suma importância para o controle da dengue no município. “Peço que todos nos ajudem nessa luta. Todos já conhecem os métodos para combater a dengue. Esse trabalho é de responsabilidade de todos, não só do poder público”, explicou.

 

Fonte: Secretaria de Saúde||

Imprimir

Comentários