Da Redação

A decisão do Ministério do Turismo de excluir 181 cidades mineiras do mapa do turismo no estado não é recente e chegou a ser publicada pelo portal Últimas Notícias no dia 12 de julho. Mas só agora o assunto começou a ganhar notoriedade por meio das redes sociais devido à especificação dos municípios atingidos pela medida.

Formiga, que compõe o circuito Grutas e Mar de Minas e que tem boa parte das suas terras banhadas pelo Lago de Furnas, uma das maiores atrações turísticas de Minas, também foi excluída e deixa de ser foco no direcionamento de políticas públicas e no repasse de recursos federais voltados para o fomento da atividade.

Das oito cidades que compõem o circuito Grutas e Mar de Minas, apenas Arcos, Pains e Pimenta se mantiveram no mapa.

Na lista de exclusão aparecem outros municípios com tradição no setor como Araxá, São Roque de Minas e São Lourenço.

De acordo com informações publicadas pelo ministro interino do Turismo, Alberto Alves, à época, o redimensionamento do mapa contribui para melhorar a capacidade da pasta em atuar de forma coordenada com os Estados, regiões turísticas e municípios. Porém, não foram explicados os critérios para as exclusões que também ocorreram em outros estados.

O orçamento reservado para o Ministério do Turismo também acompanhou o enxugamento da área de atuação da pasta. De acordo com o portal Contas Abertas, o orçamento do Ministério do Turismo registrou, dentro da Esplanada, a segunda maior redução em 2014. Em relação a 2013, o orçamento chegou a registrar uma queda de 80%.

Em todo país, de 3.341 municípios constantes no mapa do turismo de 2013, foram cortados 1.166 – uma baixa de 35%. Em Minas Gerais, a queda foi ainda mais vertiginosa: de 466 municípios, apenas 285 foram considerados como cidades turísticas mineiras: um corte de 39%.

O secretário-adjunto de Estado de Turismo, Gustavo Arrais, em entrevista ao jornal Estado de Minas, disse que “quem está no mapa está se organizando para o crescimento do seguimento”. No caso de Araxá — uma das seis principais estâncias hidrominerais do Estado —, Arrais afirmou que o município não realizou investimentos necessários para se sustentar no mapa do turismo.

 

 

Fonte: BHAZ||

Imprimir

Comentários