Formiga fechou o mês de setembro com queda na geração de emprego em relação aos últimos quatro meses, segundo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho.

Apesar do saldo positivo no nono mês do ano, o superávit foi de apenas 18 vagas, com 162 novas vagas geradas no mês. Em junho os resultados foram bem melhores, com superávit de 113 vagas. Em julho foram 22 e em agosto 27.

Mesmo sem apresentar números negativos na geração de emprego a situação na cidade é preocupante por não mostrar recuperação.

Dos oito setores analisados pelo Caged, houve déficit em três. O setor agropecuário foi o que mais registrou desligamentos, foram 31 pessoas demitidas e 19 contratadas, em setembro. O setor vem apresentando queda desde julho. Nos últimos três meses, 81 pessoas foram contratadas e 197 demitidas, um saldo negativo de 14,29%.

Os outros dois setores que apresentaram queda são administração pública e serviço, com uma demissão em cada.

Apesar do aumento nas demissões, em setembro um dos principais setores econômicos do município, o comércio, apresentou saldo positivo, foram geradas 30 novas vagas na área. O setor tem apresentado aumento desde o início do segundo semestre. Enquanto 525 pessoas foram contratadas nos últimos quatro meses, 461 foram demitidas.

Comparações

De janeiro a setembro, o município apresentou um saldo positivo nas admissões. Em Formiga 5.631 pessoas foram contratadas e 5.267 demitidas, um aumento de 2,29% nas contratações. Ao longo de todo o ano passado, o município teve saldo negativo e fechou o ano com uma queda de – 0,80% na criação de vagas, com 7,177 contratações e 7,308 desligamentos. O saldo de empregos gerados foi negativo (-131).

 

 

Fonte: Caged ||

print

Comentários