Formiga Sônica ocorrerá, mais uma vez, na Casa do Engenheiro

A área que abrigará o festival foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa

A área que abrigará o festival foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa

Um dos objetivos do Formiga Sônica é promover a cidadania, a identidade de um povo, produzir um ambiente mais saudável na sociedade, preservar e valorizar diretamente o patrimônio local e social. Por isso ele é gratuito.
Por esses motivos, a Casa do Engenheiro foi escolhida como palco de mais uma edição do festival, por ser um patrimônio histórico da cidade de Formiga. Um mirante com um panorama incrível de nossa cidade, que é preservado pela sociedade e pelo Conselho de Patrimônio Cultural e oferece todas as características para o festival.
O projeto Formiga Sônica ? Festival de Bandas 2015 foi apresentado à Secretaria de Cultura de Formiga no início deste ano. Cientes do sucesso das outras edições e dos objetivos do evento, os Secretários de Cultura, Gestão Ambiental, Desenvolvimento Humano e de Comunicação, desde então, juntamente com o prefeito Moacir Ribeiro e a Câmara Municipal, não vêm medindo esforços para que o evento aconteça.
Os organizadores do festival estão confiantes de que em 2015, o evento que caiu no gosto de amantes do rock de Formiga e região, será democrático, socialmente responsável e primando pela preservação do patrimônio público – a Casa do Engenheiro ? e do meio ambiente, o que já o torna um grande sucesso.
Casa do Engenheiro
A edificação foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa, assim como várias espécies de plantas para o Jardim que se perdeu com o tempo. Prova disto são suas telhas francesas e os lustres de bronze. Existe ainda, uma araucária ? planta do sul do Brasil, que vive solitária ao lado da casa, resquícios de um jardim contrastante com as características do Centro-Oeste Mineiro.
A antiga Casa do Engenheiro, está localizada nas proximidades da Estação Ferroviária de Formiga, porém, em um terreno situado em um nível acima, fato que, de certa forma, a isolava do intenso movimento da estação ferroviária e da cidade.
O engenheiro que residia na casa, respondia por uma série de atividades relacionadas à linha férrea, tais como a fiscalização das condições físicas e de segurança da ferrovia e a chefia dos demais funcionários. De certa forma, o significativo porte da edificação em questão em relação a outras residências da época, revela a importância das funções desempenhadas por esse profissional, que acabou dando nome a um dos mais importantes e conhecidos pontos turísticos da cidade.
Após uma longa reforma na casa, a partir de 04 de junho de 2014, passou a ser o Centro Cultural no patrimônio histórico da cidade, um local de reflexão e discussões sobre questões culturais e artísticas da cidade. Hoje o local abriga a Secretaria de Cultura do município.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Formiga Sônica ocorrerá, mais uma vez, na Casa do Engenheiro

A área que abrigará o festival foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa.

A área que abrigará o festival foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa.

Um dos objetivos do Formiga Sônica é promover a cidadania, a identidade de um povo, produzir um ambiente mais saudável na sociedade, preservar e valorizar diretamente o patrimônio local e social. Por isso ele é gratuito.

Por esses motivos, a Casa do Engenheiro foi escolhida como palco de mais uma edição do festival, por ser um patrimônio histórico da cidade de Formiga. Um mirante com um panorama incrível de nossa cidade, que é preservado pela sociedade e pelo Conselho de Patrimônio Cultural e oferece todas as características para o festival.

O projeto Formiga Sônica – Festival de Bandas 2015 foi apresentado à Secretaria de Cultura de Formiga no início deste ano. Cientes do sucesso das outras edições e dos objetivos do evento, os Secretários de Cultura, Gestão Ambiental, Desenvolvimento Humano e de Comunicação, desde então, juntamente com o prefeito Moacir Ribeiro e a Câmara Municipal, não vêm medindo esforços para que o evento aconteça.

Os organizadores do festival estão confiantes de que em 2015, o evento que caiu no gosto de amantes do rock de Formiga e região, será democrático, socialmente responsável e primando pela preservação do patrimônio público – a Casa do Engenheiro – e do meio ambiente, o que já o torna um grande sucesso.

Casa do Engenheiro

A edificação foi construída no início da década de 1920 e sua inauguração ocorreu em 1926. Há relatos de que grande parte dos materiais utilizados na construção foram importados da Europa, assim como várias espécies de plantas para o Jardim que se perdeu com o tempo. Prova disto são suas telhas francesas e os lustres de bronze. Existe ainda, uma araucária – planta do sul do Brasil, que vive solitária ao lado da casa, resquícios de um jardim contrastante com as características do Centro-Oeste Mineiro.

A antiga Casa do Engenheiro, está localizada nas proximidades da Estação Ferroviária de Formiga, porém, em um terreno situado em um nível acima, fato que, de certa forma, a isolava do intenso movimento da estação ferroviária e da cidade.

O engenheiro que residia na casa, respondia por uma série de atividades relacionadas à linha férrea, tais como a fiscalização das condições físicas e de segurança da ferrovia e a chefia dos demais funcionários. De certa forma, o significativo porte da edificação em questão em relação a outras residências da época, revela a importância das funções desempenhadas por esse profissional, que acabou dando nome a um dos mais importantes e conhecidos pontos turísticos da cidade.

Após uma longa reforma na casa, a partir de 04 de junho de 2014, passou a ser o Centro Cultural no patrimônio histórico da cidade, um local de reflexão e discussões sobre questões culturais e artísticas da cidade. Hoje o local abriga a Secretaria de Cultura do município.

 

Redação do Jornal Nova Imprensa Formiga Sônica

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias