Por Priscila Rocha 

Um índice criado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) aponta que Formiga tem o terceiro pior índice de desenvolvimento econômico da microrregião.

Chamado de Índice Sebrae de Desenvolvimento Econômico Local (Isdel) a pesquisa é dividida em cinco dimensões que avaliam desde a atuação do poder público até a interação da própria classe empresarial.

Apesar do capital empreendedor em Formiga (0,660) que engloba educação, saúde, renda e densidade empresarial ter ficado acima dá média Estadual (0,611), o município teve resultados ruins nas outras quatro subdivisões: tecido empresarial (tecido empresarial, tecido social, valores solidários – programas e ações), governança para o desenvolvimento (participação e controle social, articulação e gestão pública), organização produtiva (organização produtiva e vantagens locais) e inserção competitiva (comércio internacional).

A avaliação do Sebrae é baseada em dados oficiais disponibilizados pelo próprio município.

Com um índice Isdel de 0,369, Formiga está abaixo da média do Estado que é de 0,395, ocupando a 116ª posição no ranking de Minas Gerais e a 1.215ª posição no ranking Brasil. Comparado com cidades da microrregião como Córrego Fundo, Pains, Arcos, Pimenta, Itapecerica, além de Candeias e Campo Belo, o município, que possui o maior número de habitantes, Produto Interno Bruto (PIB) e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais elevados, Formiga obteve péssimos resultados.

Com uma população de 68.589 habitantes, PIB de R$1.336.995 e IDH 0,7550, a cidade das Areias Brancas ficou na frente no índice Isdel apenas de Itapecerica e Candeias. O município mais bem colocado foi Campo Belo, que ocupa a 43ª posição no ranking de Minas Gerais e a 613ª posição no ranking Brasil, seguido por Córrego Fundo (66ª – 848ª), Pains (77ª – 937ª), Arcos (78ª – 957ª), Pimenta (115ª – 1212ª), Formiga (116ª – 1215ª), Itapecerica (148 – 1440ª) e Candeias (186 ª – 1761).

Veja os dados completos de Formiga:

Capital empreendedor: 0,6600 – média de MG: 0,6118

Tecido empresarial: 0,0016 – média de MG: 0,1649

Governança e desenvolvimento: 0,4167 – média de MG: 0,4780

Organização produtiva: 0,4303 – média de MG: 0,4397

Inserção competitiva: 0,0677 – média de MG: 0,1006

Bons resultados

A cidade mais bem posicionada na região Centro-Oeste foi Divinópolis. O município é uma das dez cidades com o melhor desenvolvimento econômico de Minas Gerais.

De acordo com os dados da pesquisa, Divinópolis alcançou um índice Isdel de 0,441. Belo Horizonte, a cidade mais bem posicionada no Estado, obteve um índice de 0,576.

Cidades com melhor desenvolvimento econômico em MG: Belo Horizonte (0,576), Contagem (0,488), Uberaba (0,472), Juiz de Fora (0,465), Varginha (0,458), Nova Lima (0,446), Sete Lagoas (0,445), São João del Rei (0,443), Divinópolis (0,441) e Pouso Alegre (0,436).

Minas Gerais alcançou um índice de desenvolvimento econômico de 0,395 e ocupou a 8ª posição dentre todos os estados do Brasil. São Paulo, primeiro estado no levantamento, atingiu um índice de 0,538.

Isdel

De acordo com o Sebrae, o Isdel é uma iniciativa que visa estimular o desenvolvimento sustentável dos territórios por meio de fortalecimento da economia local. O índice tem o objetivo de reunir as informações necessárias para a construção de políticas governamentais e empresariais.

print
Comentários