Com caixões, narizes de palhaço, rostos pintados, apitos e diversas faixas, servidores públicos do Estado fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (20), pelas principais ruas de Belo Horizonte até o Palácio da Liberdade. Agentes penitenciários, funcionários da Polícia Civil, da Educação e da Saúde foram reivindicar reajuste salarial, melhores condições de trabalho, a volta do vale alimentação e outras melhorias para o funcionalismo.
Um grupo de agentes da Penitenciária Regional de Formiga também participou da manifestação, representando os demais membros da categoria. Segundo eles, a manifestação foi pacífica e teve bastante adesão.
Entre as faixas levadas pelos servidores eles protestavam: ?Os agentes penitenciários pedem aposentadoria especial , piso salarial único para segurança pública. É a segunda profissão mais estressante do mundo?. Em outra faixa podia-se ler ?O sistema prisional mineiro é modelo de covardia. A segunda maior economia do país paga o 16º pior salário país aos agentes prisionais?. E ainda: ?Farsa de um sistema prisional ?modelo?. Servidores assediados moralmente com remuneração inferior às demais forças da segurança?.
O movimento contou com o apoio do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sindute MG) e do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de Minas Gerias (Sindasp), além de outros órgãos sindicais.
Segundo os agentes formiguenses, após a passeata pelas ruas da cidade, membros do Sindasp se reuniram para discutir sobre a possibilidade de uma greve no sistema prisional. A proposta ficou de ser levada aos demais servidores das unidades prisionais para observarem a adesão a fim de se decidir se os agentes entrarão ou não em greve.

print
Comentários