Da Redação –

Mobilizado pela pandemia da Covid-19, um grupo de fotógrafos mineiros se uniu para uma iniciativa solidária em prol de entidades e grupos sociais impactados pelo novo coronavírus. 

Tendo como inspiração ações realizadas por profissionais da fotografia em lugares como São Paulo e Bérgamo, na Itália, surgiu o projeto Fotografias por Minas.

A iniciativa, lançada no dia 21 de maio, prosseguirá até o dia 12 deste mês. O projeto já conta com a adesão de mais de 300 participantes, profissionais de renome como: Eustáquio Neves, Márcia Charnizon, Pedro David, João Castilho, Gustavo Lacerda, Kika Antunes, Isis Medeiros, Daniela Paoliello, entre outros.

O publicitário, formado pela PUC Minas, e fotógrafo formiguense Gustavo Borges também integra o grupo.

O projeto

Cada participante do Fotografias por Minas disponibilizou, para doação pelo valor de R$150, uma imagem de sua autoria. O tema das imagens é inspirado na ideia “para imaginar um mundo novo”, em referência ao livro “Ideias para adiar o fim do mundo, de Ailton Krenak, e as fotografias enviadas expressam uma reunião de múltiplos olhares.

Os temas das fotos são variados: fotojornalismo, abstrata, objeto/still, paisagem (natureza /urbana), retrato / nu / pessoas.

As cópias/prints fine art das fotografias serão ilimitadas, pelo tempo que durar a iniciativa. 

As doações poderão ser feitas no site www.fotografiasporminas.com.br. 

O pagamento será feito por meio de boleto bancário, cartão de crédito ou Mercado Pago. As fotografias serão impressas, a partir de outubro, e enviadas pelos Correios. O valor arrecadado, depois de serem descontados custos de impressão e logística, será destinado a projetos sociais mineiros que necessitam de auxílio imediato por causa da pandemia. O montante será revertido e distribuído na compra de alimentos, medicamentos, materiais de proteção e higiene ou outros itens de necessidade indicados pelas entidades.

O projeto Fotografias por Minas tem parceria e o apoio de empresas mineiras, como a Greco Design, a Artmosphere Fine Art e a ETC Comunicação.


Entidades beneficiadas

A primeira meta do projeto Fotografias por Minas é arrecadar R$ 60 mil para serem divididos entre as cinco primeiras entidades selecionadas: Comunidade Geraiseira do Vale das Cancelas (região de Grão Mogol), Comunidade Quilombola Ausente Feliz (Serro), Creche Bom Pastor (Ibirité), Lar de Idosos Sagrada Família (Bonfim) e Proteção Animal Amigo Sem Dono (Ribeirão das Neves).

O objetivo é acolher, nesta primeira etapa do projeto, pelo menos uma entidade de cada um dos públicos que está sem apoio e em especial situação de vulnerabilidade neste momento: idosos, comunidades tradicionais-quilombolas e Geraiseiros, pessoas com deficiência e proteção ao meio ambiente e aos animais.

Fotografias por Minas

Em 2018, foi criado o grupo “Fotografia pela Democracia”, formado por fotógrafas e fotógrafos em vários lugares do país. Em Belo Horizonte, o primeiro encontro presencial reuniu 127 pessoas. As conversas continuaram pelo WhatsApp, discutindo política e assuntos ligados à fotografia.

A partir do grupo de profissionais que se reúne virtualmente, surgiu a ação Fotografias por Minas, inspirada em iniciativas semelhantes realizadas em outras partes do Brasil e do mundo. O objetivo é “continuarmos com nossa união, pensando em ações e atividades de apoio entre nós e de fortalecimento da fotografia contemporânea”, conforme destaca Ísis Medeiros, uma das colaboradoras do projeto.

Imprimir
Comentários