Visando o estrito cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, que coloca o teto de 54% de gastos do município como limite para o pagamento de funcionários, a Prefeitura de Formiga já se programa para ?enxugar? a máquina administrativa, prevendo a necessidade de haver demissão de parte dos profissionais que ocupam cargos de confiança, provavelmente, em até 60 dias. Foi o que afirmou o secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Carlos Alberto Sales na quinta-feira (25), na sede da secretaria que ele coordena.
Com os já preocupantes 51,3% dos gastos direcionados a folha de pagamento e com a obrigação de realizar um concurso público, cujo edital deverá ser divulgado em 60 dias, Carlos não quis divulgar o número das prováveis demissões, uma vez que os números ainda estão sendo levantados.
Carlos ainda disse que o prefeito Moacir Ribeiro, ciente da situação, não mais administra politicamente. ?O prefeito nem pensa mais em reeleição e está ciente que depois de tanta turbulência, não é possível administrar, politicamente. Vamos buscar, agora, fazer um bom governo e beneficiar ao máximo o servidor do município?, disse o secretário que hoje acumula também o cargo de secretário interino de Comunicação. Segundo ele, no próximo mês deverá ser conhecido o nome do novo gestor para a importante pasta.
Sobre os funcionários que ocupam os cargos de confiança há muitos anos, Carlos disse que haverá um cuidado para, se possível, preservá-los. Porém, ficará claro a partir de então que, o foco dessa administração é ter em seu quadro de funcionários profissionais concursados.

print
Comentários