Redação Últimas Notícias

Nesta semana circulou nas redes sociais um áudio onde um homem alerta sobre o possível rompimento da barragem da Hidrelétrica da Usina de Furnas.  A informação circulou em diversos municípios das regiões Centro- Oeste e Sul de Minas.

Nesta quarta-feira (9) a assessoria de Furnas enviou uma nota à imprensa desmentindo a fakenews. Confira a nota na íntegra: 

“O áudio sobre supostos riscos de rompimento da barragem da Usina de Furnas não corresponde à realidade. A hidrelétrica opera em plenas condições e com segurança. Não há qualquer anormalidade que comprometa sua integridade ou represente risco para a população. A segurança das estruturas da usina é garantida por protocolos aplicados na operação, de modo contínuo, por uma equipe de operadores e instrumentistas devidamente treinados para averiguar as condições das estruturas e os dados registrados pelos equipamentos de monitoramento. Todas as usinas do Sistema Furnas atendem aos padrões estabelecidos pela Política Nacional de Segurança de Barragens e à regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)”.

Informações sobre o trabalho de Furnas com segurança de barragens estão disponíveis no site da empresa.

Cota mínima para o Lago de Furnas

Na segunda-feira (7) uma manifestação pela manutenção de uma cota mínima para o Lago de Furnas foi realizada na barragem da represa, em São João da Barra.

Na ocasião, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), com apoio da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago), lançou a Frente Parlamentar “Itamar Franco”.

O objetivo da frente parlamentar é defender a cota mínima de 762 metros no volume do reservatório, o que corresponde a cerca de metade da capacidade total de armazenamento de Furnas, maior reservatório da região Sudeste.

Imprimir