Erros no posicionamento do patch, problemas com escudo do América no Independência e até falha da CBF. Esses são os motivos que renderam punições ao Atlético na disputa da Copa Libertadores. Ao lado do Bolívar, o alvinegro é o time que mais sofreu sanções da confederação. Nessa quinta-feira, o Galo levou multa de 20 mil dólares – a diretoria alvinegra tem sete dias para recorrer da decisão.

 

A multa se refere a duas irregularidades. A primeira delas é pelo erro de posicionamento de um dos patchs da Copa Libertadores no uniforme na partida contra o Defensor-URU, pela volta da terceira fase, em 27 de fevereiro. No mesmo jogo, o Atlético foi punido por não tapar o escudo do América, que fica exposto em pontos do Independência.

 

As punições do Atlético na Libertadores 2019

 

  • Atlético esteve entre os 21 envolvidos na polêmica de inscrição de jogadores na Copa Libertadores ou na Copa Sul-Americana. O clube alvinegro foi multado em 15 mil dólares (cerca de R$56,2 mil, na cotação da época).
  • Danubio-URU 2 x 2 Atlético, em 5 de fevereiro: clube alvinegro recebeu punição por erro de posicionamento do patch da Libertadores na manga direita da camisa. Órgão aplicou multa de 5 mil dólares (aproximadamente R$18,7 mil na cotação da época).
  • Atlético 3 x 2 Danubio-URU, em 12 de fevereiro: clube recebeu punição por erro de posicionamento do patch da Libertadores na manga direita da camisa e por  não tapar o escudo do América, que fica exposto em pontos do Independência. Por causa da reincidência, o clube foi multado em 15 mil dólares (cerca de R$58,5 mil na cotação do dia)
  • Atlético 0 x 0 Defensor-URU, em 27 de fevereiro: clube recebeu punição por erro de posicionamento do patch da Libertadores na manga direita da camisa e por  não tapar o escudo do América, que fica exposto em pontos do Independência. Por causa da reincidência, o clube terá 20 mil dólares (cerca de R$ 79,2 mil na cotação atual) em multas.

*Todos os valores serão descontados na premiação final do Atlético na Libertadores

 

E o Bolívar?

 

O time boliviano também teve quatro punições na competição. No entanto, apenas uma foi diretamente ao clube. As outras três foram sofridas por jogadores. Veja todas abaixo.

 

  • Suspensão de três jogos e multa de 5 mil dólares ao jogador Marcos Riquelme por causa da expulsão no jogo de ida contra o Defensor-URU, pela primeira fase preliminar da Copa Libertadores.
  • Suspensão de dois jogos e multa de 3 mil dólares ao jogador Heber Leanos  por causa da expulsão no jogo de ida contra o Defensor-URU, pela primeira fase preliminar da Copa Libertadores.
  • Multa de 8 mil dólares ao Bolívar-BOL por causa mau comportamento de torcedores e dirigentes após o jogo de ida contra o Defensor-URU, pela primeira fase preliminar da Copa Libertadores.
  • Suspensão de três jogos e multa de 5 mil dólares ao jogador Juan Miguel Bueno por causa da expulsão no jogo de volta contra o Defensor-URU, pela primeira fase preliminar da Copa Libertadores.

 

Como evitar?

Nos últimos jogos, o Atlético conseguiu traçar estratégias para evitar novas punições da Conmebol. Na fase de grupos, o time jogará as três partidas como mandante no Mineirão, acabando com o problema vivenciado nas partidas no Independência.

No uniforme, a solução foi definida. O clube tampou o local em que a marca do patrocinador era exibida e o deixou limpo para utilizar o patch. Com isso, a logo da MRV ficou mais afastada do símbolo da Conmebol na manga. De acordo com Lucas Couto, diretor de planejamento e marketing do Atlético, o alvinegro não vai sofrer mais com punições.

“Conseguimos resolver isso. As multas foram nos primeiros jogos e não acontecerão mais”, disse, ao Superesportes.

Veja a lista de clubes que já foram multados em 2019 (entram na contagem punições a clubes, jogadores e comissão técnica)

Atlético: 4

Bolívar-BOL: 4

Palestino-CHI: 3

Melgar-PER: 2

Universidade de Chile-CHI: 2

Bahia: 2

Santos: 2

Botafogo: 2

São Paulo: 2

Real Garcilaso-PER: 2

Zamora-VEN: 1

Alianza Lima-PER: 1

Emelec-EQU: 1

Talleres-ARG: 1

Cruzeiro: 1

Deportes Tolima-COL: 1

Caracas-VEN: 1

Defensor-URU: 1

Danubio-URU: 1

Independiente Medellín-COL: 1

Delfín-EQU: 1

Zulia-VEN: 1

Corinthians: 1

Estudiantes de Mérida-VEN: 1

Chapecoense: 1

Fluminense: 1

Guarani-PAR: 1

Deportivo Santaní-PAR: 1

Independiente-PAR: 1

Sol de América-PAR: 1

Libertad-PAR: 1

Unión Española-CHI: 1

Colo Colo-CHI: 1

Antofagasta-CHI: 1

Unión La Calera-CHI: 1

Barcelona-EQU: 1

Junior-COL: 1

Athletico Paranaense: 1

 

 

Fonte: Estado de Minas ||

Imprimir

Comentários