Para ampliar a grande vantagem no topo da tabela e manter a invencibilidade de quase um turno no Campeonato Brasileiro, o Atlético recebe o Santos às 19h, desta quarta-feira (13), no Mineirão, com a presença da torcida nas arquibancadas. Enquanto o Galo protagoniza a briga entre os primeiros colocados, o Santos é uma das equipes cotadas para o rebaixamento, mas vem embalado por vitória na última rodada.

A boa campanha do Galo no Brasileiro é muito bem construída com bons jogos dentro e fora de casa, com isso, o Atlético tem o melhor aproveitamento como mandante e visitante na competição. Por outro lado, o Santos aparece entre os times com os piores resultados jogando longe de seus domínios. O Peixe só perde para a Chapecoense, lanterna da competição, neste quesito. 

Só que esses dados favoráveis ao Galo não entram em campo e o zagueiro Réver, relembrando o empate em 1 a 1 com a Chape, afirmou que não será fácil ganhar do Santos nesta quarta.

“A gente sabe que o momento do Santos não é um dos melhores. Mas é uma camisa pesada, um clube grande, então a gente, sem sombra de dúvidas, sempre vai ter respeito com a camisa do Santos. Rodadas atrás a gente estava nessa situação. O primeiro contra o último e a gente viu que não é bem assim no futebol. Por mais que nós tenhamos a melhor campanha, a gente sabe da dificuldade que vai ser esse jogo diante da equipe do Santos”, disse Réver.

Para superar o Santos no Mineirão, o Galo terá duas novidades em relação às partidas anteriores. O lateral-direito Mariano e o atacante Savarino voltam de lesão e são opções para o técnico Cuca e, se estiverem bem fisicamente, serão titulares contra o Santos. Enquanto isso, Eduardo Vargas continua no departamento médico e Diego Costa segue à disposição.

Este deve ser o último jogo desta data Fifa que os jogadores que estão com suas seleções desfalcam o Galo. Junior Alonso, Guilherme Arana e Alan Franco seguem como desfalques. No primeiro jogo sem Alonso, Cuca escalou Igor Rabello para formar a dupla com Nathan Silva e a zaga ficou meio perdida em campo. Na rodada seguinte, foi a vez de Réver ser testado e, para o jogador, os dois podem exercer bem a função.

“Sabemos da responsabilidade desses jogos em casa, sabemos da responsabilidade do jogo contra o Santos e nós sabemos que aqueles que forem os escolhidos pelo treinador para entrar nesse jogo vão deixar o seu máximo para, quem sabe, a gente possa aumentar a vantagem e chegar ao tão sonhado título”, disse o zagueiro. 

Fonte: O Tempo

print
Comentários