Uma grande virada e três pontos que significaram a saída da zona de rebaixamento. O Atlético venceu o Coritiba, 3 a 2, neste domingo, no Mineirão, e acabou com o jejum de vitórias que já durava seis jogos. O Galo levou dois gols no início da partida, mas conseguiu se recuperar após a entrada de Petkovic, em noite inspirada. Keirrison, de pênalti, e o atleticano César Prates, contra, deixaram o Coxa na frente. Os gols alvinegros foram marcados por Gedeon, Petkovic, em cobrança de pênalti, e Eduardo.
Antes de Petkovic
Os primeiros minutos do confronto anunciavam uma noite de pesadelo para o Atlético. Um time sem criatividade e que sofreu um gol logo aos nove minutos. O zagueiro Marcos fez um pênalti bobo, após se enroscar com Maurício dentro da área. O atacante Keirrison bateu com categoria, deslocou o goleiro Edson e marcou para o Coxa. Os torcedores que compareceram ao Mineirão sentiram o impacto do placar adverso, nervosismo que também ficava claro dentro de campo.
O Coritiba passou a jogar fechado e sair nos contra-ataques. O Galo ameaçou uma reação, mas novamente a defesa fez lambança. Aos 18 minutos, após cruzamento rasteiro na área do Atlético, César Prates tentou tirar e marcou contra. Situação complicada e aparentemente irreversível pela falta de qualidade técnica demonstrada pelos atleticanos.
Depois de Petkovic
O Atlético criava poucas chances e chegava de forma desordenada ao ataque. A solução estava no banco de reservas. Petkovic entrou em campo no lugar de Renan, aos 29 minutos, e logo em seu primeiro lance começou a decidir o confronto. O meia sérvio fez ótima jogada pela esquerda e cruzou com precisão para a área. Gedeon pegou de primeira e estufou a rede do goleiro Vanderlei. Um belo gol e o início da reação atleticana.
O gol e a presença de Pet representaram uma injeção de ânimo no Galo que passou a pressionar o Coxa. O goleiro Vanderlei então passou a ser bombardeado pelo ataque alvinegro e se tornou a grande figura do time paranaense em campo. Mas o gol de empate do Atlético era questão de tempo. Aos 44, Petkovic sofreu pênalti. O próprio Pet bateu, com muita tranqüilidade e empatou a partida. Clima de festa e confiança na saída para o intervalo.
Luta e virada no segundo tempo
A segunda etapa começou equilibrada e os atleticanos continuavam chegando com perigo ao gol de Vanderlei. Logo aos quatro minutos, um fato mostrava que a virada atleticana era possível. Rubens Cardoso fez falta feia no meio-de-campo e foi expulso. O lateral-esquerdo, ex-Atlético, já tinha um amarelo e deixou o time paranaense com dez jogadores.
Com um homem a menos em campo a equipe paranaense se fechou. Dorival Junior colocou o volante Veiga no lugar do atacante Keirrison. Alexandre Gallo jogou o time para frente, saiu o zagueiro Vinícius e entrou o avante Eduardo. Alterações que indicavam o que aconteceria nos minutos seguintes: Coritiba na defesa e Atlético no ataque.
A superioridade numérica passou a ser refletida em chances criadas e após pressão do Atlético o gol saiu aos 27 minutos. A bola sobrou para Eduardo, na área, e ele balançou a rede do Coxa para decretar a virada no Mineirão. No fim, os atleticanos ainda perderam grandes chances para ampliar o marcador, com Castillo e também com Eduardo.
Uma vitória que restaura a confiança do grupo alvinegro, que pretende agora resgatar esse mesmo sentimento em seus torcedores. Cerca de 700, segundo estimativas da PM, estiveram na porta do Mineirão para protestar contra a atual diretoria e os resultados do time.

Imprimir
Comentários