Um delito que vem crescendo em Minas Gerais, o sequestro de funcionários de banco e familiares deles, o chamado  “Crime do Sapatinho”, voltou a assustar. Desta vez, a violência foi registrada em Serro, no Alto Jequitinhonha. Dois gerentes do Banco Sicoob foram sequestrados, assim como parentes deles. Os criminosos foram em duas agências e conseguiram levar dinheiro. Um cerco foi feito na região e quatro homens foram presos, além de um adolescente detido. Três armas foram apreendidas e uma quantia em dinheiro foi recuperada.

A ação dos criminosos começou ainda na noite desse domingo (20). Já passava de 21h quando a quadrilha rendeu os dois gerentes. “Na cidade há duas agências do Sicoob. Eles foram na casa de um dos gerentes e o sequestraram junto com parentes. Depois, foram para a casa de outro gerente e mantiveram as duas famílias e os funcionários como reféns”, explicou a capitã Andreia Diniz Correia, da comunicação organizacional da 14ª RPM.

Os reféns foram mantidos sob o poder dos criminosos armados. Quando amanheceu, eles foram até as agências para sacar dinheiro. “Foram mantidos durante a madrugada e o início da manhã com cinco criminosos. Ao amanhecer, quatro pegaram os gerentes e foram até as agências. Primeiro foram em uma, onde conseguiram pegar dinheiro, e seguiram para a outra. Lá, fizeram outros funcionários reféns”, afirma a capitã.

Na segunda agência, a quadrilha conseguiu pegar mais dinheiro. Eles acabaram fugindo em um Polo de um dos gerentes em direção a MG-10, entre Serro e Conceição do Mato Dentro. Enquanto isso, um adolescente ficou na casa de um do outro funcionário mantendo as famílias como reféns.

PM recuperou parte do dinheiro levado pelos criminosos
(Foto: PM/Divulgação)

Operação

A PM foi acionada e fez um cerco e bloqueio na região de Serro. O veículo do gerente acabou abordado e quatro homens foram presos. “Eles acabaram sendo encontrados em uma estrada. Com eles, estavam duas armas e uma quantia em dinheiro”, contou a capitã Andreia Diniz. Depois disso, a PM seguiu até a casa onde as famílias eram feitas reféns, lá um adolescente acabou detido. Uma arma foi encontrada com ele.

Os militares também fizeram um cerco no entorno de uma das agências da Sicoob. Com escudos e armas longas, os policiais entraram no banco para verificar se havia outros criminosos no local. Todos os presos e o material apreendido foram encaminhados para Diamantina, cidade vizinha, onde a ocorrência está sendo encerrada.

O policiamento foi reforçado na cidade, com viaturas de municípios vizinhos. Os militares ainda fazem levantamentos para verificar a se todo o valor levado pelos criminosos foi recuperado e se mais pessoas participaram do crime. A apuração inicial indica que os integrantes da quadrilha seriam moradores de Belo Horizonte.

Criminosos utilizaram o veículo de um dos gerentes na fuga
(Foto: PM/Divulgação)

IMPRIMIR

Fonte:

Estado de Minas