Gestantes de Córrego Fundo participam de encontro

Os encontros são realizados trimestralmente, possibilitando o intercâmbio de experiências e conhecimentos

Os encontros são realizados trimestralmente, possibilitando o intercâmbio de experiências e conhecimentos

Na quarta-feira (4) foi realizado na UBS (Unidade Básica de Saúde) Cristino Antônio de Faria, em Córrego Fundo, um encontro com as gestantes do município para esclarecer duvidas relacionadas à maternidade.
Na ocasião, o tema abordado foi introdução da vacina DTPa (vacina para difteria, tétano e coqueluche). Os encontros são realizados trimestralmente.
Para Telma Maria Lopes, enfermeira responsável pela unidade de saúde, estes encontros de gestantes possibilita o intercâmbio de experiências e conhecimentos, por isso é considerado a melhor forma de promover a compreensão do processo de gestação. Estão previstos cerca de seis encontros no ano de 2015 em messes alternados.
Vacina DTPa
A vacina adsorvida de difteria, tétano e coqueluche (pertussis acelular) foi introduzida no início de novembro de 2014 no Calendário Nacional de Vacinação da gestante como reforço ou complementação do esquema da vacina dupla adulta (difteria e tétano). A DTPA tem como objetivo diminuir a incidência e mortalidade por coqueluche nos recém-nascidos visto que a doença é cada vez mais relatada em crianças mais velhas, adolescentes e adultos, sendo a fonte de transmissão mais frequente para as crianças, especialmente as menores de um ano.
Tétano
O tétano é uma doença transmissível, não contagiosa, que apresenta duas formas de ocorrência: acidental e neonatal. A primeira forma geralmente acomete pessoas que entram em contato com o bacilo tetânico ao manusearem o solo ou através de ferimentos ou lesões ocorridas por materiais contaminados, em ferimentos na pele ou mucosa. O tétano neonatal é causado pela contaminação durante a secção do cordão umbilical pelo uso de instrumentos cortantes ou material de hemostasia inadequadamente esterilizados ou não esterilizados, pelo uso de substâncias contaminadas no coto umbilical como teia de aranha, pó de café, fumo, esterco e AZEITE.
Difteria
A difteria, doença causada por um bacilo toxicogênico, frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele. A transmissão se dá pelo contato direto de pessoa doente ou portadores com pessoa suscetível, através de gotículas de secreção respiratória, eliminadas por tosse, espirro ou ao falar.
Coqueluche
A coqueluche é uma doença infecciosa aguda, de transmissão respiratória, distribuição universal, imunoprevenível e de notificação obrigatória. Compromete especificamente o aparelho respiratório (traquéia e brônquios), e se caracteriza por forte tosse seca. A transmissão ocorre, principalmente, pelo contato direto de pessoa doente com pessoa suscetível, por meio de eliminação de gotículas de secreção de orofaringe eliminadas ao tossir, falar ou espirrar. O agente etiológico da coqueluche é a bactéria Bordetella pertussis, bacilo que tem o homem como principal reservatório.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Gestantes de Córrego Fundo participam de encontro

Os encontros são realizados trimestralmente, possibilitando o intercâmbio de experiências e conhecimentos.

Os encontros são realizados trimestralmente, possibilitando o intercâmbio de experiências e conhecimentos.

 

Na quarta-feira (4) foi realizado na UBS (Unidade Básica de Saúde) Cristino Antônio de Faria, em Córrego Fundo, um encontro com as gestantes do município para esclarecer duvidas relacionadas à maternidade.

Na ocasião, o tema abordado foi introdução da vacina DTPa (vacina para difteria, tétano e coqueluche). Os encontros são realizados trimestralmente.

Para Telma Maria Lopes, enfermeira responsável pela unidade de saúde, estes encontros de gestantes possibilita o intercâmbio de experiências e conhecimentos, por isso é considerado a melhor forma de promover a compreensão do processo de gestação. Estão previstos cerca de seis encontros no ano de 2015 em messes alternados.

 

Vacina DTPa

A vacina adsorvida de difteria, tétano e coqueluche (pertussis acelular) foi introduzida no início de novembro de 2014 no Calendário Nacional de Vacinação da gestante como reforço ou complementação do esquema da vacina dupla adulta (difteria e tétano). A DTPA tem como objetivo diminuir a incidência e mortalidade por coqueluche nos recém-nascidos visto que a doença é cada vez mais relatada em crianças mais velhas, adolescentes e adultos, sendo a fonte de transmissão mais frequente para as crianças, especialmente as menores de um ano.

 

Tétano

O tétano é uma doença transmissível, não contagiosa, que apresenta duas formas de ocorrência: acidental e neonatal. A primeira forma geralmente acomete pessoas que entram em contato com o bacilo tetânico ao manusearem o solo ou através de ferimentos ou lesões ocorridas por materiais contaminados, em ferimentos na pele ou mucosa. O tétano neonatal é causado pela contaminação durante a secção do cordão umbilical pelo uso de instrumentos cortantes ou material de hemostasia inadequadamente esterilizados ou não esterilizados, pelo uso de substâncias contaminadas no coto umbilical como teia de aranha, pó de café, fumo, esterco e AZEITE.

 

Difteria

A difteria, doença causada por um bacilo toxicogênico, frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele. A transmissão se dá pelo contato direto de pessoa doente ou portadores com pessoa suscetível, através de gotículas de secreção respiratória, eliminadas por tosse, espirro ou ao falar.

 

Coqueluche

A coqueluche é uma doença infecciosa aguda, de transmissão respiratória, distribuição universal, imunoprevenível e de notificação obrigatória. Compromete especificamente o aparelho respiratório (traquéia e brônquios), e se caracteriza por forte tosse seca. A transmissão ocorre, principalmente, pelo contato direto de pessoa doente com pessoa suscetível, por meio de eliminação de gotículas de secreção de orofaringe eliminadas ao tossir, falar ou espirrar. O agente etiológico da coqueluche é a bactéria Bordetella pertussis, bacilo que tem o homem como principal reservatório.

Redação do Jornal Nova Imprensa Assessoria Córrego Fundo

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias