A coluna de Mônica Bergamo informa que o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), enviará representação à Polícia Federal para que ela investigue quem o xingou em um voo no sábado (27). O ministro foi chamado, entre outras coisas, de “cagão” e “bosta”.

Gilmar Mendes pediu abertura de inquérito também para que a PF investigue um homem que lidera o grupo Tomataço e que ofereceu R$ 300 para quem acertasse um tomate no magistrado.

Gilmar Mendes foi alvo de um escracho dentro de um avião. Os passageiros começaram a gritar “Amigo do Daniel Dantas, Aécio Neves”, em meio a vaias. Em seguida, emendam “Fora, Gilmar”.

 

IMPRIMIR

Fonte:

Revista Fórum