Redação Últimas Notícias

A subsecretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, Rute Assis se reuniu nessa segunda-feira (21) com representantes da Câmara da Indústria da Comunicação e Audiovisual. O encontro ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e foi realizado com o intuito de apresentar a estrutura da secretaria e os projetos que serão desenvolvidos ainda neste ano.

O encontro, que reuniu representantes da cadeia produtiva cultural do Estado, contou com a participação do presidente da Câmara da Indústria da Comunicação e Audiovisual, Rodrigo Fernandes e do delegado efetivo do órgão, o diretor do Últimas Notícias/Nova Imprensa, Paulo Coelho.

O delegado e diretor do Últimas Notícias, Paulo Coelho (Foto: WhatsApp/Reprodução)

De acordo com a subsecretária, o diálogo com o setor produtivo e com os sindicatos é importante para que os projetos de cultura possam ter mais potencialidade. “Minas Gerais, que são muitas, serão refletidas em editais, que valorizam essas produções”, informou Rute. Ela ressaltou ainda que as políticas na área de cultura devem abarcar todo o estado. “Minas não se reduz apenas a capital e região metropolitana”, afirmou.

Dentre os editais deste ano estão o Estimulo Film Commission, que tem o objeto de criar condições favoráveis para a formação de profissionais, a Produção de Baixo Orçamento, que tem o intuito de promover adaptações literárias,  fomentando o setor audiovisual e literatura dando visibilidade a autores e o Antologias, que pretende estimular a criação de longas e médias metragens que envolvam diversos cineastas proporcionando criações conjuntas. “Queremos trabalhar em parceria com as empresas e mostrar a importância de se investir em cultura e quais são os resultados que esse investimento pode trazer”, comentou a subsecretária.

“No setor de audiovisual temos diversas empresas que se relacionam com o governo”, afirmou o presidente da Câmara da Indústria da Comunicação e Audiovisual, Rodrigo Fernandes. Segundo ele, são empresas que realizam um trabalho intenso de produção cultural no estado e elas têm como parceiros, organismos do governo, como a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Secretaria de Cultura do Estado. “Essas parcerias são muito importante para o Estado e para o setor, pois quanto maior for a sinergia entre o governo e suas estruturas públicas com o setor privado, maior será a produtividade e o desenvolvimento da área cultural”, pontuou.

 

Fonte: Com informações da Fiemg||
Imprimir
Comentários