O governo federal deve lançar nesta semana um novo plano de enfrentamento ao crack, de acordo com o diretor de Assuntos Internacionais e Projetos Estratégicos da Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), Vladimir Stempliuk, que participou do seminário sobre políticas públicas sobre drogas, na capital paulista.
Ele disse que o novo plano federal de combate ao crack e outras drogas está em fase final de elaboração. Segundo Stempliuk, o anúncio oficial está previsto para amanhã, mas ainda pode ser alterado. O diretor da Senad explicou que o novo plano é uma atualização do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, criado por decreto em maio de 2010.
Pouco mais de um ano após a implantação desse plano, o governo federal já identificou falhas que precisam ser corrigidas e melhorias que devem ser contempladas pela nova ação. Uma dessas melhorias, segundo Stempliuk, será na área de atenção aos usuários. O plano passa pela ampliação da rede de atenção: mais leitos, mais equipamentos. A cobertura hoje ainda deixa a desejar, disse.
Segundo ele, uma alternativa que está em estudo é a inclusão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no atendimento aos dependentes. É uma intenção nossa. Mas não sei se vai ser anunciado agora como uma ação. Ele disse ainda que o novo plano dará mais atenção à capacitação de pessoas que trabalham no tratamento de usuários de drogas, sejam elas funcionárias da rede pública de saúde ou colaboradoras de clínicas privadas.
Outro ponto incluído no novo plano será o reforço no combate ao tráfico de drogas. A ideia é também reforçar as ações de repressão ao tráfico, disse.
SP não foi consultado
O coordenador de Políticas sobre Drogas do Estado de São Paulo, Luiz Alberto Chaves de Oliveira, afirmou que o governo paulista apoia qualquer iniciativa do governo federal para melhorar o atendimento a usuários de drogas.
Ele, entretanto, lamentou o fato de representantes de São Paulo não terem sido ouvidos ou chamados para participar da elaboração do novo plano federal.

Imprimir
Comentários