De acordo com levantamento feito pela Revista Crusoé, governo federal teria liberado, por meio da Caixa, R$ 660 milhões em emendas e orçamento secreto

A revista Crusoé publicou nessa sexta-feira (18) levantamento do valor estimado para gastos do governo do presidente Jair Bolsonaro com senadores bolsonaristas na CPI da COVID.

De acordo com a publicação, o governo federal gastou mais de meio bilhão de reais em repasses para senadores que apoiam o governo do presidente jair Bolsonaro.

Conforme a revista, Bolsonaro ‘vem comprando o apoio e a fidelidade dos senadores que atuam em sua defesa na CPI da COVID.’

Levantamento

O levantamento da Revista Crusoé resultou na cifra milionária de R$ 660 milhões em recursos liberados pela Caixa para obras e projetos indicados por sete senadores que ocupam vagas na CPI da Pandemia, como titulares ou suplentes.

Ainda de acordo com a revista, um sexto do valor total tem origem em emendas individuais e de bancada e foi pago a partir da última semana de abril, quando a CPI iniciou oficialmente os trabalhos.
O restante do dinheiro vem saindo do chamado orçamento paralelo, aquele que o governo tem usado para comprar apoio político no Congresso, e que já foi batizado também de orçamento secreto.

Fonte: Estado de Minas

Imprimir
Comentários