Hélio Costa chegou à cidade por volta de 9h e participou de uma carreata, logo após, de uma passeata no centro da cidade e depois se reuniu com autoridades e lideranças políticas de Formiga e região, contando com a presença de deputados federais e estaduais candidatos à reeleição e de outros que são candidatos às eleições deste ano, além de integrantes da imprensa e membros da administração municipal.
O encontro ocorreu na sede do Partido dos Trabalhadores. O candidato a vice na chapa de Hélio Costa, Patrus Ananinas, estaria presente, mas surgiu um imprevisto e ele não pode comparecer, de vez que está concluindo a redação do Programa de Governo.
Ao recepcioná-ló na sede do PT, o prefeito Aluísio Veloso/PT apresentou alguns pedidos que considera prioritários para Formiga: dentre estes um Batalhão da Polícia Militar, a conclusão do Aeroporto Regional, um Hospital Regional, uma Superintendência de Ensino na cidade e uma sede do Instituto Estadual de Florestas (IEF).
Na ocasião, o candidato ao governo de Minas falou que é um compromisso de campanha aumentar o orçamento do turismo em Minas e na região Centro-Oeste, pois, no ano passado, o orçamento no Estado foi de apenas 0,1%, o que ele considera muito pouco para quem tem cerca de 45 circuitos turísticos, como os das águas, de cidades históricas, de serras e outros.
Hélio Costa enfatizou que ?é preciso ver o turismo como uma fonte geradora de importância para a região na economia? e lamentou que o Estado não está sabendo explorar essa vocação do turismo, uma vez que em Minas, este setor é visto como um dos mais promissores. A intenção é investir no setor e na região Centro-Oeste, principalmente em função da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, devido ao elevado potencial turístico do Estado e da região a qual Formiga pertence.
O candidato ao governo de Minas agradeceu aos militantes do PT, PCdoB e PMDB, que, segundo ele, têm sido muito importantes nesse começo de campanha e elogiou a manifestação e envolvimento das lideranças na cidade, visto que ainda restam dois meses para a realização das eleições deste ano e aquela reunião era prova da pujança de sua candidatura, alavancada por tais forças. Uma delas foi sobre a concessão de uma rádio comunitária para Formiga, cujo pleito já foi feito ao Ministério das Comunicações, quando Hélio Costa ainda era o ministro da pasta. Ele ressaltou que o pedido certamente poderá ser atendido e que já trouxe para a cidade cinco telecentros, que funcionam tanto na área urbana quanto na área rural e destacou que todas as escolas públicas da cidade estão conectadas à internet banda larga, sendo que Formiga é dos poucos municípios em que as escolas rurais também estão conectadas à internet.
Hélio Costa ainda salientou a importância de o município ter uma TV pública, que é uma TV Educativa, com foco em coberturas da cidade e da região e comentou sobre a possibilidade de a cidade ter o Canal da Cidadania e que poderia ser estudado o pleito do Unifor-MG de ter uma rádio educativa.
A pedido do candidato a vice-governador Patrus Ananias, Hélio Costa informou que, somente no Bolsa Família, foram investidos em Formiga cerca de R$3 milhões e que, para o programa de atendimento aos idosos e às pessoas com deficiência foram investidos R$6,5 milhões, no chamado benefício continuado, no total, em projetos sociais, Formiga recebeu cerca de R$10 milhões. Hélio Costa parabenizou o prefeito Aluísio por angariar recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o saneamento básico, usado para o tratamento de esgoto na cidade.
Propostas de campanha
Sobre as propostas para o governo de Minas, Hélio Costa disse que pretende dar continuidade ao trabalho social feito pelo governo federal e que a ideia é buscar o crescimento de Minas. Ele falou sobre as propostas para as rodovias mineiras, entre elas a MG-050, que é uma das rodovias mais caras do país se vista pelo valor do pedágio hoje cobrado.
Em relação às mudanças para o governo estadual, caso seja eleito, Hélio Costa enfatizou que é preciso pensar muito no que vai ser feito caso assuma o governo e que a primeira preocupação é de ter um processo de continuidade, pois não pode chegar e trocar tudo?, seria preciso acrescentar o que julgar necessário, como exemplo citou a possibilidade de criação de uma secretaria específica de atendimentos aos municípios. Lembrou que foi criado no governo Lula o Ministério das Cidades, que dá apoio direto aos municípios brasileiros e que assim poderia ser criada uma Secretaria das Cidades, que poderia trabalhar junto com o Ministério das Cidades, o que possibilitaria um melhor acompanhamento das verbas destinadas aos municípios mineiros.
Para a educação, a intenção é manter o compromisso com o piso salarial e reformas no sistema, principalmente para o ensino médio, e citou que a candidata à presidência da República, Dilma Roussef, criou uma proposta de implantar o ProMedio, um programa de bolsas para alunos do ensino médio e de baixa renda em escolas particulares. Seria uma adaptação do Programa Universidade para Todos (Prouni). Hélio Costa disse que já inseriu a proposta no seu plano de governo para Minas Gerais.

Imprimir
Comentários