Na noite desta quarta-feira (5), a Polícia Militar foi acionada por uma moradora da comunidade rural de Padre Doutor. A mulher relatou à PM que seu marido, Ovídio Rodrigues da Silva, de 55 anos, estava caído no meio do mato e havia sido vítima de um disparo de arma de fogo.
Quando chegaram ao local, os militares se depararam com dois veículos estacionados no meio da estrada de acesso ao sítio da vítima, sendo uma camionete S10, placa FIB-8000/São Paulo, cor branca , a qual estava com a porta do lado do motorista aberta e com papéis de uma agência bancária espalhados pelo solo, a chave do veículo estava em seu interior. Logo atrás, estava o outro veículo, um Ford Escort, placa GSJ-8253, cor prata.
Testemunhas informaram aos militares que havia um cadáver no meio do mato, a aproximadamente 60 metros da entrada do sítio. O corpo estava com cortes profundos na cabeça e no pescoço.
Os militares encontraram próximo ao corpo de Ovídio da Silva uma faca. Uma testemunha estava próxima ao cadáver com pertences da vítima, sendo um relógio e um cordão de ouro, além de apresentar manchas de sangue nas mãos. A testemunha alegou que teria sujado as mãos retirando os objetos do corpo da vítima e que um cão teria encontrado o cadáver.
A testemunha teria relatado aos militares que, no momento em que avistou a camionete, não havia ninguém no local. Um irmão dessa testemunha esteve com a vítima para ajudá-la a tirar leite, contudo, ele havia saído antes do assassinato.
Segundo o Boletim de Ocorrência 8038/09, o perito compareceu ao local e constatou, além dos cortes na cabeça e no pescoço, quatro perfurações nas costas e uma no abdômen. Os dois irmãos foram encaminhados à Delegacia para esclarecimentos. Foram apreendidos um faca, uma câmera digital, um óculos, um relógio marca Technus, uma pulseira, um controle de som, um controle de alarme e a caminhonete.

print
Comentários