Com o início do horário de verão, a partir do próximo domingo, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) estima uma redução de 4% na demanda diária por energia elétrica, em sua área de concessão. A economia de energia será de até 0,5%, ou 108 GWh, e equivale a quantidade suficiente para abastecer Belo Horizonte durante nove dias.
m termos de potência salva, de 350 MW, é o correspondente à demanda de pico de uma cidade com 750 mil habitantes. Em Minas Gerais, tirando a capital, todas as cidades têm menos habitantes. De acordo com os dados do IBGE de 2013, Uberlândia (646.673) e Contagem (637.961) são a segunda e terceira cidades mais populosas do Estado.

Segundo o engenheiro de planejamento do sistema elétrico Wilson Fernandes Lage, da Cemig, o horário de verão garantirá a redução do carregamento nas linhas de transmissão, transformadores, sistemas de distribuição e unidades geradoras de energia. ?O grande benefício dessa redução é o aumento da confiabilidade e segurança da operação do sistema elétrico, reduzindo o risco de ocorrência de apagões?, afirma.

Outra vantagem mencionada pelo engenheiro é o menor gasto de energia, principalmente nas classes comercial e residencial. ?Isso ocorre devido ao menor tempo de utilização da iluminação artificial, que pode reduzir até 5% o consumo mensal dos clientes?, esclarece Wilson.
De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), durante o horário de verão passado, o país economizou R$ 405 milhões nos 120 dias da vigência da medida, instituída pela primeira vez no verão de 1931/1932. A iniciativa chegou a economizar, durante os quatro meses de vigência, 2.565 megawatts ou R$ 45 milhões em 10 estados do país e no Distrito Federal.

Ao final da iniciativa passada, que ocorreu entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014, uma empresa executou uma pesquisa e revelou que a maioria dos usuários de uma rede social não gosta da medida. A R18 Comunicação monitorou as menções de quem comentava sobre o horário de verão durante o final de semana de encerramento e registrou que 52% dos quase 27 mil comentários desaprovavam a mudança.

O horário de verão começa à zero hora de domingo, dia 19 de outubro, quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País. Os estados do Norte e Nordeste não adotam a medida devido à proximidade da Linha do Equador, o que faz com que a duração dos dias não apresente alterações significativas ao longo do ano nessas regiões, tornando o efeito do horário de verão praticamente nulo. A medida vigora até zero hora do dia 22 de fevereiro de 2015, quando os relógios serão atrasados em uma hora.

print
Comentários