A direção do Serviço Autônomo de Água e Esgoto ( Saae) divulgou nessa quarta-feira (17), que a partir de 1º de julho dará início a um mutirão de corte devido à inadimplência.

Segundo informações da autarquia, os valores de contas em atraso chegam a R$ 120 mil. O diretor do Saae, Ney Araújo, ressaltou que essa situação gera inúmeros transtornos financeiros para o caixa da autarquia e um grande impacto no orçamento. “Pedimos a compreensão da população para evitarmos transtornos tanto para o Saae quanto para os consumidores. Após o corte, o consumidor terá de fazer uma nova solicitação de religação junto ao Saae. Com isso, terá de pagar uma taxa de R$42. Caso não haja hidrômetro no imóvel, o equipamento será instalado; com isso, o consumidor deverá ainda providenciar a instalação da caixa de hidrômetro padrão”, explicou o diretor do Saae.

Em 2014, o mutirão de corte também foi realizado. Na época,  até o dia 30 de maio, chegava a 10.206 o número de inadimplentes com a autarquia que havia deixado de arrecadar R$727.410.

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários