Com a responsabilidade de atender cerca de 800 mil servidores ativos e inativos, pensionistas e dependentes, o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado (Ipsemg) atingiu marcos importante nos últimos anos, tanto na área da Saúde quanto da Previdência.
Na área da Saúde, entre outras inovações está a criação do cartão eletrônico, que agilizou o atendimento e permitiu melhor controle com a implantação do Sistema de Autorização Eletrônica (SAE); a transferência do Centro de Especialidades Médicas (CEM) do prédio vertical na Savassi, para um imóvel horizontal, moderno e funcional na rua Domingos Vieira, 488, com instalações maiores e mais apropriadas ao atendimento médico; e a primeira etapa (Ala A) da reforma geral do Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP), cujas obras foram entregues no final de 2010.
Na primeira etapa da obra, foram investidos cerca de R$ 14,5 milhões, ampliando em 88 a ofertas de leitos, com a ala Dr. José Maria Magalhães tendo capacidade para atender 351 internos. As novas instalações oferecem melhores condições de atendimento, com mais conforto e segurança para os pacientes. Foram inauguradas também as novas instalações do Serviço Médico de Urgência Dr. Zair de Carvalho Rocha. Ao lado das melhorias na estrutura física do HGIP, a implantação de um moderno sistema de gestão hospitalar, informatizado e dotado de grandes melhorias tecnológicas.

Sem filas
A partir de 2006, foi implantada uma nova política de atendimento aos segurados, com maior atenção para as agências no interior do Estado e credenciamento de hospitais, clínicas e profissionais em Belo Horizonte e, prioritariamente, no interior do Estado, descentralizando o atendimento aos beneficiários, os quais passaram a contar com assistência médica e hospitalar nas próprias cidades ou regiões onde residem sem a necessidade de se locomoverem até a capital mineira.
O Ipsemg aderiu à Central Única de Atendimento Telefônico do Governo de Minas Gerais e implantação do call center, pelo telefone 155, que permitiu aos beneficiários marcarem suas consultas sem sair de casa, além de terem a oportunidade de usar os diversos serviços nas áreas de saúde e previdência sem a necessidade de se deslocarem para Belo Horizonte. Com tal medida, aliada à ampliação da marcação de consultas junto a hospitais, clínicas e médicos credenciados, bem como a obtenção de resultados de exames via internet, foram eliminadas as filas no Centro de Especialidades Médicas, na cidade de Belo Horizonte.
No período de 2004 a 2010, o Ipsemg elevou o investimento em saúde em mais de 110%, passando de R$ 262,8 milhões, em 2004, para R$ 570,6 milhões, no ano passado. O investimento em Saúde no interior, em 2010, foi de R$ 283,3 milhões, ou seja, três vezes maior do que em 2004, quando atingiu R$ 90,4 milhões. Entre 2004 e 2007, foram destinados em média ao interior cerca de 34% dos recursos da Saúde enquanto que, no ano passado, essa participação chegou a 49,17%.
A implantação gradativa da Gestão de Custos no Ipsemg tem permitido um amplo e detalhado conhecimento das despesas nas diversas áreas da instituição, servindo de parâmetro para decisões administrativas, controle de atividades e investimentos. Com base em relatórios pormenorizados, o Ipsemg tem a visualização correta do custo dos serviços e condições adequadas para reduzir gastos, aperfeiçoar serviços e impulsionar melhoramentos.
Previdência com rapidez
Na área da Previdência, foram introduzidos novos mecanismos de gestão, com a ampliação da informatização e o uso de novos sistemas, o que propiciou maior agilidade no atendimento aos beneficiários e no encaminhamento, tramitação e solução dos processos de concessão e atualização automática de pensões, que antes demoravam meses e hoje são definidos em média em três dias úteis, beneficiando quase 80% dos 37 mil pensionistas.
Foi também possível a ampliação do serviço de agendamento com hora marcada, para a formalização dos pedidos de pensão por morte, seguro e pecúlio Em muitos casos, a pensão é concedida em poucos minutos no momento do atendimento. O agendamento pode ser feito pelo telefone 155 ou pelo e-mail diprevresponde@ipsemg.mg.gov.br.
Um grande indicador da atualização dos benefícios realizados nos últimos quatro anos é o valor da folha de pagamento das pensões: era da ordem de R$ 40 milhões em 2006 e subiu para aproximadamente R$ 80 milhões em 2010. O contracheque de pensão, que antes somente era enviado trimestralmente aos beneficiários, agora também pode ser obtido a qualquer momento na internet ou nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil.
Além disso, foi concluída a concessão instantânea de pensão mediante o lançamento de apenas uma informação no sistema: matrícula Ipsemg do ex-servidor, solução que permite conceder a pensão no instante do atendimento de cônjuges e filhos menores de 21 anos de servidores aposentados do executivo. O atendimento previdenciário, em Belo Horizonte, foi ampliado na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) da Praça Sete, com atendimento de 7h às 19h, de segunda à sexta-feira, e de 8h às 14h, aos sábados.

Funpemg
O Fundo de Previdência do Estado de Minas Gerais (Funpemg), administrado pelo Ipsemg, atingiu, no final de 2010, a marca de R$ 1,45 bilhão de patrimônio total, garantia do futuro pagamento dos benefícios previdenciários, a partir de janeiro de 2013, a todos os servidores admitidos pelo poder público estadual desde 1º de janeiro de 2002. O Funpemg é hoje o terceiro maior fundo de regime próprio do Brasil, mas, considerando recursos líquidos, já é o segundo maior.
De 2002 a 2010, o Funpemg manteve suas aplicações financeiras acima da meta atuarial e do CDI. A gestão dos recursos do Funpemg é feita pelo Ipsemg a partir de diretrizes traçadas pelo seu Conselho de Administração e suas ações são acompanhadas pelo Conselho Fiscal. Ambos os Conselhos são compostos de forma paritária de modo a permitir a ampla participação dos representantes de todos os Poderes e de seus servidores.

Patrimônio
Nos últimos anos, o Ipsemg aumentou seu patrimônio e hoje a receita com aluguéis é três vezes superior ao que o instituto recebia até 2006. Em 2007, o Ipsemg retomou o quarteirão da Praça Sete (toda área central, com quatro pavimentos, estava entregue a um concessionário havia 22 anos, sendo 10 sem licitação). O Edifício Lutétia e do antigo Banco Hipotecário foram restaurados. O espaço ocupado pela antiga Feira Mix foi incorporado à UAI Praça Sete. O Instituto recebeu do Estado dois andares no antigo Cardiominas, onde investiu quase R$ 25 milhões para instalar seu Centro de Especialidades Médicas.
O Hotel de Araxá foi reformado, com investimentos de cerca de R$ 16 milhões, e o antigo edifício-sede na Praça da Liberdade está em processo de licitação para a instalação de um Hotel, com o pagamento de rendimentos ao Ipsemg. O imóvel da Rua Gonçalves Dias (antigo Hospital São Tarcísio), abandonado há anos, está sendo reformado pela Secretaria de Cultura. Foi realizado o levantamento de todos os imóveis do Instituto, na capital e no interior, e providenciada a regularização junto a Prefeituras e cartórios.

IMPRIMIR