No início do mês que vem, o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) de 2008 começa a ser exigido durante as fiscalizações no trânsito. Mas dos cerca de 4,3 milhões de carros emplacados em Minas que têm de estar em dia com o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), 1,08 milhão de automóveis e motos ainda estão em situação irregular, com algum tipo de pendência no pagamento. Esse valor representa 25% do total.
Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, 20% ainda devem todas as parcelas e 5% têm débito parcial. De acordo com o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), os veículos que possuem placas de identificação com finais de 1 a 5 devem regularizar a situação da documentação até o dia 30 de junho. Já os de final 6 a 0 têm até o dia 31 de julho para quitar todos os débitos relativos ao IPVA 2008. Segundo o coordenador de Administração de Trânsito do Detran, delegado Luiz Cláudio Figueiredo, o CRLV de 2007 continua valendo até o último dia desses meses, conforme o número da placa.
Porém, o veículo só será considerado licenciado depois que o proprietário quitar todos os débitos relativos ao IPVA, seguro obrigatório (Dpvat), taxa de licenciamento, além das multas de trânsito e ambientais, conforme a norma estabelecida pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
Após a informação do pagamento ser processada, o Detran emite o CRLV de 2008 e encaminha para a residência dos motoristas. Para evitar extravios, é importante que o condutor mantenha o cadastro de dados do veículo atualizado junto ao Detran, orienta Figueiredo. Segundo a diretora de arrecadação da Secretaria da Fazenda, Soraya Ferreira, as motocicletas e os carros mais antigos, que têm baixo valor venal (de venda), representam o maior número de veículos irregulares.
O contribuinte que não pagou tudo já está em situação irregular. E, quando for pagar o imposto, será com multa e juros, alerta. Conforme a diretora de Arrecadação, o Detran tem até o fim de julho para entregar todos os documentos. Os motoristas que estão em débito com o IPVA vão começar a receber, a partir da semana que vem, uma carta informando sobre a inadimplência para regularizar a situação.
Essa carta será emitida de acordo com os finais de placa, explica Soraya Ferreira. E o motorista que for pego com a documentação irregular poderá ter o veículo apreendido, receber uma multa de R$ 191,53, além de ser autuado por infração gravíssima e receber sete pontos na habilitação, se isso acontecer, o condutor poderá ter que gastar cerca de R$ 370 (multa e reboque) para obter o carro de volta, além de pagar o IPVA com juros.
Vai ficar caro regularizar a situação se o carro for apreendido. Além do IPVA, ele terá que pagar a multa, o preço do reboque e a estadia no pátio. Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, há um pequeno aumento nos índices de inadimplência de 2008 em relação ao mesmo período do ano passado.
Em 2007,19% dos motoristas tinham um débito total com o IPVA e 5%, um débito parcial nesse período do ano. De acordo com ela, a meta da secretariaem2008 é chegar em dezembro com menos de 5% do valor do IPVA para arrecadar.

Imprimir
Comentários