A Itália revogará as restrições de quarentena para viajantes que chegam de países europeus e da chamada zona Schengen (que inclui 26 países europeus), assim como do Reino Unido e de Israel, a partir do dia 16 de maio, informou o Ministério da Saúde do país nesta sexta-feira.

As pessoas que entram na Itália vindas desses países atualmente têm de ficar cinco dias de quarentena e passar por exame obrigatório antes da chegada e ao final do período de isolamento.

Um teste negativo para covid-19 realizado antes da viagem ainda será exigido, disse o ministério em comunicado.

A pasta acrescentou que as restrições atualmente vigentes para pessoas que viajam do Brasil estão mantidas.

Fonte: Agência Brasil

Imprimir
Comentários