O pré-candidato ao governo de Minas Gerais, Marcio Lacerda (PSB/MG) encerrou no sábado (2) uma visita de dois dias em Divinópolis, que celebrou na sexta-feira (1º) 106 anos de emancipação política e administrativa.

Ao lado do deputado federal Jaime Martins (Pros/MG),  que recebeu e organizou a agenda na cidade, o ex-prefeito de Belo Horizonte cumpriu uma série de compromissos, que incluíram entrevistas nos órgãos de comunicação, encontros com prefeitos e lideranças políticas e visita a DivinaExpo, uma das maiores exposições do Brasil.

O ex-prefeito de BH fez questão de agradecer e destacar o papel do deputado federal Jaime Martins, nome mais cotado para integrar a chapa majoritária como candidato a vice-governador. De acordo com Marcio, uma das principais missões do próximo governador será enxugar a máquina pública e reduzir impostos para que Minas Gerais volte a atrair grandes investimentos.

“ Fico muito feliz de ser recebido com tanto carinho e compromisso em Divinópolis. Quero dizer da minha alegrai de ter ao meu lado o deputado federal Jaime Martins, um nome que tem, inclusive, condições até de disputar o cargo de Governador por sua história, liderança e capacidade. Jaime, com certeza, é o vice-governador dos meus sonhos, e nos vamos precisar de um grande esforço para recuperar o nosso estado. De 2011 a 2017 Minas Gerais cresceu 0,2%, enquanto o Brasil cresceu 3,2% e o mundo cresceu em média 28%. Os últimos governos deixaram nosso estado em uma situação de desastre total”, afirmou Marcio Lacerda.

De acordo com Marcio, a ineficiência na gestão das estatais e o atraso no pagamento dos salários dos servidores mostram que Minas Gerais precisa de profundas mudanças para voltar a crescer. “Neste momento em que os servidores continuam sem receber seus salários em dia, é lamentável ver que empresas estatais tenham se tornado um verdadeiro cabide de empregos, dando lucro para os seus acionistas, mas atendendo muito mal as pessoas”, disse.

Para Jaime Martins, Minas Gerais vive hoje um cenário muito grave com uma profunda crise financeira e o próximo governador precisará mobilizar não apenas os partidos e lideranças, mas principalmente os mais diversos setores da população em um projeto comum de salvação de Minas Gerais.

“É preciso romper com o passado e ter coragem para fazer o enfrentamento dos problemas que nosso estado vive. Essa equação de alta carga de impostos e ineficiência da máquina publica é inadmissível. Essa tarefa será de toda a sociedade mineira e nos precisamos, realmente, mobilizar todo nosso estado por um projeto de salvação. Fico lisonjeado e feliz de receber o Marcio para esta agenda, pois sei da sua capacidade e projeto para o nosso estado. É um homem público testado, integro e com grande respeito em nosso estado. É um grande gestor. É uma situação complexa, mas precisamos cortas privilégios, enxugar a máquina, ter tolerância zero nas ações combate à corrupção e enfrentar esse cenário de dificuldades ouvindo quem realmente mais precisa e estabelecer maior dialogo com os prefeitos, vereadores, lideranças. Foi exatamente, nesse sentido que a nossa agenda em Divinópolis e caminhou”, afirmou Jaiminho.

Marcio disse ainda que o caos vivido em todo o país nas últimas semanas evidenciou a insatisfação da população com a elevada carga de impostos que incidem sobre quem trabalha e produz.  “O tamanho do Estado não cabe mais na economia brasileira. É preciso cortar gastos e reduzir impostos”, concluiu.

 

Fonte: Assessoria Jaime Martins ||

Imprimir

Comentários