Subiu para 66 o total de mortos em razão do tufão Hagibis que atingiu o Japão no último fim de semana. As buscas por vítimas continuam durante todo o dia.

As Forças de Autodefesa do Japão foram enviadas nesta terça-feira (15) à província de Nagano para ajudar nas operações de busca e resgate.

Tufão Hagibi no Japão

O tufão causou ventos fortes e chuvas torrenciais levando cerca de 200 rios a transbordarem. Diques romperam em 50 rios, causando inundações em várias localidades.

A província de Fukushima, no nordeste do Japão, foi uma das regiões mais atingidas, e houve pelo menos 25 mortes.

Funcionários da Agência de Meteorologia disseram que várias regiões receberam 40% do total anual de precipitação em dois dias.

A chuva pesada também causou cerca de 140 deslizamentos de terra em todo o país. Na província de Gunma, quatro pessoas morreram porque suas casas levadas pela enxurrada.

Além disso, cerca de 35 mil residências continuam sem energia elétrica. Outros 130 mil lares continuam sem água nesta terça-feira e ainda não se sabe quando os serviços serão restaurados.

Inundação

Apurou-se que 12 mil residências foram inundadas pelo tufão Hagibis. Informações revelaram que 900 casas foram destruídas ou parcialmente danificadas.

As águas subiram acima do nível do solo em 7.907 residências em 16 províncias, incluindo Nagano e Tochigi.

Em 4.296 residências de 21 províncias, incluindo Shizuoka e Saitama, a água invadiu as casas pelo subsolo.

Mais de 66 residências em sete províncias, incluindo Chiba, ficaram parcialmente destruídas, enquanto 914 em 20 províncias, incluindo Tóquio e Kanagawa, sofreram danos.

Dezenas de milhares de pessoas continuam vivendo sem eletricidade depois do tufão, e algumas regiões continuam sem água.

Hoje, 133 mil residências continuavam sem fornecimento de água, e mais de 35 mil lares ainda não tinham eletricidade.

Em algumas regiões continua havendo problemas com a recepção de celulares.

Chuvas torrenciais

O Ministério do Interior do Japão afirmou que uma área de aproximadamente 950 hectares inundou na província de Nagano.

Trata-se do resultado de chuvas torrenciais provocadas pelo tufão Hagibis que fizeram com que o Rio Chikuma transbordasse.

Por meio de um levantamento conduzido por helicóptero, na terça-feira, o governo apurou que a área inundada se estende por cerca de cinco quilômetros de norte a sul ao longo do rio.

Ela inclui zonas residenciais em Hoyasu e uma instalação para trens-bala em Akanuma, ambas na cidade de Nagano.

O ministério mobilizou 23 caminhões com dispositivos para bombear a água, dando prioridade para zonas residenciais e vias comunitárias.

Imprimir

Fonte:

Agência Brasil