Um jornalista iraquiano jogou sapatos sobre o presidente dos EUA, George W. Bush, durante a quarta e última visita surpresa do americano ao Iraque em guerra. Um dos sapatos não atingiu Bush, que se abaixou, por muito pouco.
A agressão ocorreu no momento em que Bush cumprimentava o premiê do Iraque, Nuri al-Maliki, durante uma entrevista coletiva no escritório do líder iraquiano, na protegida zona verde de Bagdá.
Depois do lançamento dos sapatos, Maliki tentou proteger Bush, estendendo a mão em frente do americano.
Durante o ataque, o repórter de TV chamou Bush de cão em árabe. É o beijo de despedida, seu cão, disse ele.
O ambiente ficou tumultuado no salão. Bush sorriu sem graça, e Maliki ficou constrangido. Não me incomodo, disse o presidente americano a seguir, pedindo que os presentes mantivessem a calma.
Aos gritos e se debatendo, o agressor foi retirado do local por agentes de segurança iraquianos e homens do serviço secreto dos EUA.
Mais tarde, questionado sobre a agressão, Bush disse que não se sentiu ameaçado pelo incidente. Outros jornalistas iraquianos pediram desculpas em nome do colega.

print
Comentários