As taxas médias do empréstimo pessoal e cheque especial aumentaram em agosto pela quarta vez seguida, segundo pesquisa mensal da Fundação Procon-SP divulgada nesta quinta-feira (12). Nesse período, das nove instituições financeiras avaliadas, três elevaram as taxas no empréstimo pessoal e cinco, no cheque especial.
No geral, de acordo com o Procon, as variações foram mais modestas do que as registradas no mês passado.
Nos empréstimos pessoais, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,44% ao mês. No mês anterior, foi de 5,42% – acréscimo de 0,02 ponto percentual. As altas foram verificadas nos bancos Itaú/Unibanco (de 5,86% para 5,98% ao mês) – considerados separadamente na pesquisa – que resultou em uma variação positiva de 2,05% em relação à taxa de julho, Bradesco (de 5,46% para 5,50% ao mês), significando uma variação positiva de 0,73% na comparação com o mês anterior.
De acordo com o Procon, o único banco que baixou sua taxa de empréstimo pessoal foi o HSBC, que mudou sua taxa de 4,87% para 4,81% ao mês, uma variação negativa de 1,23% em relação à taxa de julho.
Já no cheque especial, a taxa média das instituições financeiras pesquisadas foi de 9,10% ao mês, acima da de julho, que foi de 9,06% ao mês.
As altas verificadas nas taxas de cheque especial foram do HSBC (de 9,36% para 9,51% ao mês), Itaú/Unibanco (de 8,65% para 8,71% ao mês), Banco do Brasil (de 7,75% para 7,79% ao mês), Bradesco (de 8,36% para 8,40% ao mês). Os demais bancos mantiveram suas taxas de cheque especial.
Foram pesquisados Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Real, Safra, Santander e Unibanco.

IMPRIMIR