A Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro multou em cinco mil reais ex-presidente Lula e o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), candidato à reeleição, por propaganda antecipada. A ação foi movida pelo PSDB, em questionamento ao discurso do prefeito e a participação de Lula na inauguração da Transoeste, que ocorreu no dia 6 de junho.
À época, Lula disse que não não conhecia Eduardo Paes, o que o deixava em dúvida se deveria apoiá-lo. Porém, convencido pelo governador Sérgio Cabral, Lula afirmou ainda no discurso que pediria voto para o prefeito em 2012.
DEFESA Na defesa apresentada, Paes negou as acusações e disse que as reportagens apresentados como provas colocam as declarações fora do contexto. Além disso, segundo os advogados, também não foram apresentadas no processo gravações do evento.
A defesa de Lula utiliza o mesmo argumento e diz que o então presidente foi apenas convidado para participar da inauguração, já que a obra contava com apoio do governo federal.
MULTA Para a juíza Ana Paula Pontes Cardoso, da 192ª Zona Eleitoral do Rio, o ex-presidente fez um pedido expresso de votos. Segundo a sentença, tanto o prefeito quanto o ex-presidente são pessoas conhecidas da mídia e da população em geral, de forma que suas declarações representam inequívoca propaganda eleitoral veiculada antes do prazo permitido pela legislação.

print
Comentários