De 13 a 17 de janeiro de 2020 foi realizado o 1º Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) de 2020 em Formiga e foi constatado que o município encontra-se em estado de alto risco de epidemia de dengue, com o índice de infestação predial de 6,8.

No mesmo período do ano passado, o resultado foi de 3,8; aumento de 3,0. As estatísticas apontam que, com resultado entre 0 e 0,9 o município enquadra-se em situação de baixo risco; de 1,0 a 3,9 é médio risco; e acima de 4,0 é considerado alto risco.

O levantamento foi feito em 1.773 imóveis, entre residências, terrenos baldios, comércios e outros. A maioria dos focos foram encontrados nas residências, 97,5% do total. A porcentagem de recipientes com larvas positivas para Aedes aegypti dentro das casas é alto, quase atingindo a marca de 100%, isso mostra integralmente a preferência do mosquito para desovar em ambiente residencial e o quanto a população ainda é resistente aos trabalhos de prevenção, que são simples e eficazes.

Predominaram os focos em depósitos ao nível do solo (tanques, tambores, etc.), em depósitos móveis (pratos de plantas, bebedouros, etc.), no lixo (recipientes plásticos, latas, sucatas, etc.) e em depósitos fixos (ralos e caixas de passagens de água).

Ações

O setor de Endemias intensificará suas ações de campo e educativas. Com o resultado desse LIRAa, os agentes realizarão um trabalho diferenciado nos bairros onde o índice foi mais alto. Além do tratamento focal, os agentes irão reforçar o trabalho educativo nessas localidades. A secretaria de Saúde está fazendo um planejamento para poder trabalhar de acordo com os resultados, um trabalho diferenciado para cada bairro conforme sua necessidade.

A pasta está buscando, também, novas parcerias que envolvam um número maior de pessoas na luta contra a dengue. A administração municipal convoca a população para que também se posicione no combate à dengue, uma vez que a maioria dos focos está nas residências.

A Diretoria de Comunicação, em parceria com o setor de endemias, divulgará semanalmente dicas de ações preventivas para que o combate ao mosquito transmissor seja intensificado.

Imprimir
Comentários