Conhecido por sugerir jogar água benta nos rios para colocar fim à pandemia, o líder religioso Eliyantha White, de 48 anos, morreu de coronavírus no Sri Lanka.

A morte ocorreu no dia 22 e foi confirmada por familiares, dias depois de ele ter sido internado em virtude do agravamento de seu quadro. 

Contrário à vacinação Eliyantha não chegou a receber nenhuma dose do imunizante. 

O xamã era guia espiritual de estrelas do esporte e políticos importantes, incluindo o primeiro-ministro do país asiático, Mahinda Rajapaksa. Ele tratou espiritualmente atletas, membros da elite do Sri Lanka e políticos influentes.

A então ministra da Saúde, Pavithra Wanniarachchi, endossou o tratamento com “água benta” na imensa bacia fluvial do país, mas foi infectada dois meses depois e acabou em uma unidade de terapia intensiva de um hospital. Ela perdeu o cargo.

Em uma entrevista de 2010, Eliyantha afirmou que tinha “poderes especiais” desde os 12 anos. O corpo do xamã foi cremado em Colombo, a capital do país.

Fonte: Estado de Minas

print
Comentários