Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff se tornaram réus nesta sexta-feira, após o juiz da 10ª vara federal do Distrito Federal, Vallisney Oliveira, aceitou ação contra eles por suposta organização criminosa. Também estão na lista de oficialmente investigados os ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega, além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Eles foram acusados pelo MPF de praticar “uma miríade [quantidade grande e indeterminada] de delitos” na administração pública durante os governos de Lula e de Dilma Rousseff, somando R$ 1,4 bilhão em desvio de recursos dos cofres públicos.

O caso começou a tramitar no Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado, mas foi remetido à primeira instância após os acusados deixarem os cargos e perderam foro privilegiado.

Em setembro do ano passado, todos foram acusados pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de praticar “uma miríade de delitos” na administração pública durante os governos Lula e Dilma, somando R$ 1,4 bilhão em prejuízo para os cofres públicos, segundo a denúncia.

A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, também foram denunciados nesse processo, mas o caso deles permanecerá no STF, em decorrência do foro privilegiado da parlamentar.

O juiz determinou que a defesa dos acusados seja notificada para apresentar resposta às acusações em até 15 dias. Caso sejam condenados, podem pegar de três a oito anos de prisão.

 

Fonte: Estado de Minas||https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2018/11/23/interna_politica,1007674/juiz-federal-do-df-abre-acao-penal-contra-lula-dilma-palocci-manteg.shtml

print

Comentários