Raul Castro, chefe de Estado cubano interino, recebeu nesta terça-feira o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, mas nenhuma informação foi fornecida sobre um eventual encontro com Fidel Castro, afastado do poder há 17 meses por motivo de doença.
Após sua chegada na noite de segunda para terça-feira em Havana, o presidente brasileiro foi recebido de manhã por Raul Castro, constatou uma jornalista da AFP, para uma reunião que deveria ser seguida pela assinatura de uma série de acordos econômicos, principalmente em matéria energética.
O ministro da Defesa Raul Castro deixou de lado seu habitual uniforme de general, substituído por um agasalho civil, para receber o presidente brasileiro, um dos símbolos do retorno da esquerda ao poder na América Latina, que não visitava Cuba desde 2003. O presidente brasileiro chegou à ilha comunista proveniente da Guatemala, onde assistiu à cerimônia de posse do novo presidente social-democrata Alvaro Colom.
Após a assinatura de acordos econômicos, o presidente brasileiro, segundo sua agenda, deverá ter um café da manhã de três horas, tempo que poderá passar com Fidel Castro, um amigo que deseja rever nesta ocasião.
O líder cubano havia criticado duramente no ano passado a política brasileira de produção de etanol a partir da cana-de-açúcar, acusando o Brasil de se alinhar com os Estados Unidos.
O presidente brasileiro deverá deixar Cuba à noite para retornar ao Brasil.

print
Comentários